29 de dezembro de 2008

Livro- Vida indefinida: Capítulo 5

               Capítulo 5- A Festa

        Stall estava fora e não foi fácil passar esses três meses. Juliet, embora estivesse mais feliz, estava com saudades de seu amado. Gabriel começou a fazer um novo mecanismo de fotografia espacial do governo, o qual não discute conosco. High voltou a surfar. Na verdade, mês passado foi o campeonato estadual do surf. High não ficou em primeiro lugar, mas estava feliz do resultado: segundo lugar, e ele que começou a fazer surf ano passado. Carmen voltou a ler que nem uma desesperada. Suas visitas a biblioteca começaram a ser cada vez mais freqüentes. Eu estava na minha vida normal. Minha irmã bêbada como sempre, mamãe me dando bronca por querer deixar o cabelo moicano e meu pai começou a melhorar depois do infarto. Começou a fazer mais exercícios e começou a jogar bola comigo.

 Não vou me esquecer. Era sexta-feira. Acordei, tomei meu café da manhã e fui para a escola. Peguei o ônibus e sentei do lado de Carmen.

- Você já soube?- disse Carmen.

-Não- eu disse- acabei de sentar no ônibus se você não percebeu. Mais uma vez, seus olhos começaram a transmitir um sentimento de ódio.

-Ta... Não importa- Carmen disse- a novidade é a seguinte: Baile.

- O quê?- eu perguntei.

- O baile de inverno! Vão antecipar.

- Por quê?- eu peruntei mais uma vez com um tom de desprezo desta vez

-Não sei. Parece que Joseph Green precisa tirar férias mais cedo, então seu pai...

- Já entendi- eu disse. O ônibus parou. Gabriel entrou e se sentou atrás de Carmen e eu.

- O baile de inverno será antecipado- eu disse.

- O quê?- disse Gabriel com tom de desprezo.

- Por acaso vocês odeiam bailes?

-Sim- dissemos juntos.

- Vocês são muito infantis.

O ônibus parou. Juliet entrou e sentou ao lado de Gabriel.

- Juliet...-disse Carmen.

- O baile de inverno foi antecipado, eu sei- disse Juliet com um tom de desprezo surpreendente.

               - Nossa...-disse Carmen- pensei que pelo menos você gostaria de ir ao baile.

               - Não estou muit afim- ela respondeu. Provavelmente estava com saudades de Stall- E vocês não vão?

               -Não!- dissemos Gabriel e eu.

               - O baile da escola só serve para pessoas como Joseph Green e Vicktor Weak se mostrarem para todos e tornarem-se rei e rainha do baile...- eu disse- como se eles fossem tão importantes.

               - Mas eles são!- disse Juliet, provavelmente pelo fato dela ser uma “patrícia beta”- Eles são o casal mais perfeito que essa escola já viu!

               - E problemáticos também- disse Gabriel- E agora senhoras e senhores o resultado: o rei e a rainha do baile deste ano: Branca de Neve e Zangado- Começamos a dar risada.

               Chegamos à Yorksville School com a mesma felicidade que tínhamos. Mentira. Era dia era dia de prova de Matemática e História e esqueci de estudar História e provavelmente ficarei de recuperação. Subimos as escadas e entramos na sala. O diretor, Quinn Pubut, estava na lousa ao lado de uma menina. Loira, altura média, menor que eu, bonita e magra. Nos  sentamos nos assentos da fileira do meio.

               - Classe- disse o diretor- Esta é Packet Giving. Ela mudou-se recentemente para a cidade e começará a estudar aqui. Fale um pouco de você Packet.

               O que ela falou eu não sei, mas sua voz era doce e perfeita. O jeito que falava era como se eu estivesse ouvindo a melhor cantora do mundo.

               - Espero ficar com vocês até o término do ensino médio...

               Meu Deus! O que eu estou sentindo? É como se eu tivesse que conversar com ela, fazer qualquer coisa. Meu coração começou esta batendo cada vez mais rápido e mais rápido. Não sei se é desespero ou estresse, só sei que eu me sinto...

              Poft. Desmaiei. Todos chegaram perto de mim para ver o que houve. Ainda bem que Gabriel esbarrou todo mundo para eu poder respirar. As risadas do fundo da sala só podiam ser dos “dominadores”. O diretor e a professora de história me levaram até a enfermaria pela maca. Foi tão constrangedor. Ainda bem que estou inconsciente. O que estou dizendo? Acabei de desmaiar na frente da nova aluna. Burro, burro!

               - Ele esta acordando- disse a enfermeira. Uma senhora de idade muito simpática. Baixinha, um pouco acima do peso e morena.

               - O que houve?- eu disse.

               - Parece que sua pressão subiu meu jovem- disse a enfermeira.

               - Então estou bem agora! Vou voltar para a aula- eu disse. Começei a me levantar. Não consigo ficar aqui. Eu quero ver Packet o mais rápido que possível.

               - Calma ai!- disse a professora- sua pressão tem que abaixar. Espere a próxima aula.

               - Mas é dia de prova... - eu disse.

               - Não importa!-disse a professora- você pode fazer a prova outro dia. Sua saúde é mais importante. Estou certa diretor.

               Minha visão estava meio embaçada, mas conseguia ver a reação do diretor e ela se resumia numa palavra: ódio. Era muito raro o diretor mudar as datas das provas, já que se um aluno falta, as provas são canceladas para que não haja nenhum jeito do aluno que faltou colar.

               -Claro que está!- disse o diretor com um som de desprezo- informarei os alunos imediatamente!

                -Agora relaxe meu jovem- disse a enfermeira.

               Como relaxar?. A menina mais bela e formidável que vi esta na minha sala, eu tenho que vê-la. O que é isto? Será o amor que tanto falam? Será o amor que foi perdido por pessoas como minha irmã e sua troca de garotos? Será que esta menina poderia se apaixonar por um menino como eu?

               Bateu o sinal.

               - Pode ir agora meu jovem- disse a enfermeira. Ela adora disser isso.

               - Obrigado senhora- eu disse.

               Sai da enfermaria desesperado que nem reparei que o sinal não era da aula e sim do recreio. Pessoas vinham em minha direção. Mas não irritados como eu imaginei. Mas estão alegres, principalmente os “dominadores”. A resposta era simples: ninguém estudou para a prova.

               - Parabéns Bellks!- disse um deles.

               - Valeu cara- disse Vicktor. Embora ele fosse meu inimigo, foi a primeira vez que ele não me atormentou e isso me deixou extremamente feliz.

               Avistei meus amigos. Fomos até o refeitório e pegamos nossa comida. Nos sentamos na mesa denominada pelos “dominadores” como “estrumes”. E isso porque somos “nerds beta”. Os nerds “alfa” eram os que sofriam e perdiam seu lanche para os “patrícios” e “dominadores”. Na hora do lanche, Juliet não sentava conosco. Era um crime social.

               -Cara... o que houve?- disse Gabriel.

               -O que aconteceu com você Bellks?- disse Carmen. Ninguém da escola me chamava pelo primeiro nome.

               -Não sei- eu disse- minha pressão subiu e...

               - Amor -disse Juliet- você está apaixonado pela menina nova, a tal de Packet.

               -Claro que não!- estava mentindo é claro. Ninguém fala a verdade nesses assuntos. Mas obviamente eu fiquei meio envergonhado.

               - É melhor você se apressar- disse Juliet- ela está sentada da mesa dos “patrícios beta” e esta quase se transformando numa “dominadora”. Se ela tornar-se uma, você não terá chance.

               - E o que eu vou fazer?- eu disse.

               - Sabia que você estava apaixonado por ela- disse Juliet- vai até lá e a convide para o baile. Você é um bom dançarino...

               - De valsa!- eu disse. Um estilo de dança desprezado por todos. A moda agora é tecno.

               - Mas o baile de inverno toca normalmente valsa algumas vezes, depois vai para o tecno- disse Carmen- vai lá e fala com ela.

               - Está bem! Eu vou.

               Levantei-me e fui em direção a ela. "O que vou dizer? Como convidar ela para o baile se eu nem conheço ela? Eu não posso fazer isso. Eu sou um covarde. Espera, para de andar! Por que ainda estou indo em direção à ela?"

               - Oi- eu disse- meu nome é Bellks. E o seu? Pergunta besta. Eu já sei o nome dela, é Packet Giving, ela é menor que eu, loira e magra, bonita e tem uma bela voz. Porque estou olhando para ela sem dizer nada.

               - Seja bem-vinda à nossa escola- eu disse. Idiota! Isso é típico de um nerd.

               - Obrigada- Packet disse. Ela falou comigo! Não acredito. Ela realmente falou comigo!

               - Então você gostaria de ter um personal tour pela escola?- eu perguntei. Não foi tão nerd como deveria soar. Parecia mai que ia pedia-lá em casamento.

               - Claro que sim- ela disse.

               Não deu nem para falar “ Vamos nessa”.Desmaiei. Acordei na enfermaria de novo.

               - Meu jovem... você quer ter um ataque cardíaco?- disse a enfermeira.

               Estava quase tendo. A paixão que tinha por Packet começou a ficar cada vez mais profunda.

               - Estou bem. Só preciso ir para casa.

               - Corra então- disse a enfermeira- o ônibus sairá em cinco minutos.

               Nem deixei a simpática enfermeira terminar de falar. Assim que ouvi a palavra “sairá”, já entendi que o tempo estava próximo. Não posso perder o ônibus. Tenho que me encontrar com Packet. Cheguei na sala, peguei minha mala e sai correndo. Cheguei a tempo e subi os degraus do ônibus. “Cadê ela?” eu pensei. Sentei do lado de Juliet.

               - Boa- disse Juliet- agora sua amada já foi chamada para o baile. E o pior de tudo é o par que a chamou.

               -Quem foi?- eu disse. Eu queria matar o cara que a chamou para poder convida-lá.

               -Yelu Chuan- disse Carmen- parece que ele a chamou enquanto estava na Educação Física. Pronto, era só o que me faltava. Ela deve ter se impressionado pelos músculo de Chuan, embora eu estivesse quase lá.

               -Sinto muito cara- disse Gabriel.

               - Esqueci de perguntar. Para quando que foi transferido o baile?

               - Sábado -disse Juliet.

               -Amanhã?- eu disse- preciso de uma roupa urgente...

               - Ficou com vontade de ir?- disse Carmen.

               - Sim- eu respondi- mas quem seria meu par?

               - Eu poderia- disse Juliet. Fiquei aliviado. Além de ser minha amiga, ela não se apaixonaria por mim. Ela estava apaixonada por Stall, que chegaria daqui um mês. Poderia prestar toda minha atenção em Packet.

               - Te pego as oito amanhã então?- perguntei a Juliet.

               - Você está louco?-disse Juliet- as pessoas só chegam nesses lugares as onze.

               - Esta certo então- eu disse- onze horas.

                Cheguei a minha casa e dormi. Minha mãe fica muito brava quando faço isso.Acordei e já era de noite. Fui até a sala e perguntei para minha mãe:

               - Mãe, eu vou no baile de...

               - Que maravilha!- interrompeu minha mãe com um tom de ansiedade- vamos ao shopping, vou te comprar a melhor roupa de gala que existe!

               -Não vai mesmo!- era minha irmã- você vai comprar uma coisa bem velha e muito out. Meu irmão tem que estar in.

               -Filho você decidi- minha mãe disse. Mas era óbvio que ela iria me odiar se eu escolhesse minha irmã. Porém, sabia que tinha que tomar a decisão certa. Então eu disse:

               -Cristina.

               Minha mãe começou a chorar igual a uma doida.

                – No que eu errei Meu Deus?- começou a gritar.

               -Mas você pode vir conosco- eu disse. A reação de Cristina não foi de felicidade.

               Fomos ao shopping. Entramos numa das lojas mais caras que havia.

               - Como é seu primeiro baile, eu vou deixar você gastar- minha mãe disse- afinal, sua irmã fez a mesma coisa.

               Voltamos para casa e lá estava no meu armário. Um terno preto, com um colete, sapatos e calça da mesma cor. Tinha também uma gravata borboleta branca. Estava pronto para impressionar Packet.

               Chegou sábado. Fui à academia como de costume, mas fiquei uma hora a mais para parecer mais forte. Besteira minha é claro, mas quando se está apaixonado você comete algumas besteiras... eu acho. Fui ao shopping novamente e gastei meu dinheiro num perfume muito bom.

Jantamos e sai de casa. Antes disso minha mãe tirou uma foto minha com a roupa. eu estava mais bonito do que nunca. Arrumei o cabelo, unhas cortadas, cheiro bom. Eu estava pronto. Sai do prédio e entrei na limusine.

               “Chegou finalmente” pensei. “Onze horas”. Estava esperando na porta da frente da casa de Juliet.

-Tchau mãe- se despediu Juliet que estava belíssima. Estava num vestido preto e com um perfume com cheiro de baunilha. Entramos na limusine que meu pai deixou alugar e chegamos à escola. Todos estavam dançando valsa, então nós começamos a dançar também. Tudo estava indo bem. Packet estava com Chuan, mas não estava confortável. Chuan estava com uma aparência horrível e estava bêbado. Carmen e Gabriel foram juntos ao baile. Carmen conseguiu convencer Gabriel, mas acho que ele estava apenas sendo amigável com ela. Todos estavam olhando para Juliet e eu. Como eu disse antes: sou bom em valsa. Um som de tapa saiu no ar e todos começaram a olhar para Chuan e Packet.

-Não se atreva- disse Packet.

- Vem cá- disse Chuan- não seja tímida- Ele começou a segura-lá e a aperta-lá- Vamos dançar.

- Me solta!- disse Packet em pânico.

-Vai ajuda-lá- disse Juliet.

Quando mi dei conta, eu tinha separado Chuan de Packet, segurei Chuan e lhe dei um soco na cara.

- Eu e você Bellks- ele disse- lá fora agora.

“Estou frito” pensei. "Mas pelo menos Packet está bem. Isso deve ser amor."

Em breve: Capítulo 6- A briga por Packet

6 comentários:

lola aronovich disse...

Oi, Felipe, tudo bem? Estou sem tempo pra ler tudo agora, mas parece legal. Onde se passa a história? Não é no Brasil, né? Por que não, se posso perguntar? Abração!

um desconhecido disse...

Eu não conto onde é (país) que se passa e nem meu primeiro nome. Um cara falou que era parecido com o estilo do escritor de "O ensaio sobre a cegueira", então deixei. Mas provavelmente seria num lugar onde o Sol se põe numa praia.

:D

FM disse...

Romance e ação !!

Tá esquentando !!

Ps: O cara sou eu???

hauhauauahu

um desconhecido disse...

É sim FM... é que eu não sei se vc conhesse a Lola... ela tb tem um blog!

Luciano Carneiro disse...

Lola, você por aqui! =D

Obs: To sem tempo de ler. Depois lerei tudinho.

FELIPE G2 disse...

Viu Luci... até o meu bloguinho é famoso (exagero)