5 de abril de 2009

De Olhos bem fechados- Não feche seus olhos para um Kubrick



        Quando assisti a esse filme pela primeira vez eu nem sabia que era um filme do Kubrick e nem sabia o nome do filme, sabia apenas de uma coisa: eu tinha gostado do filme. Num dia na escola começamos a conversar sobre filmes (que novidade) e estavam falando sobre um filme com a Nicole Kidman e o Tom Cruise e eu perguntei: "É aquele filme da seita?" E a resposta era sim. Descobri o nome do filme e logo pretendi alugá-lo. E vendo de novo não que não me surpreendi: este filme é digno de um Kubrick.
        Dr. Bill (Cruise) e sua mulher (Kidman) passam por um momento difícil em seu relacionamento. A personagem de Kidman, após fumar um baseado, confessa a seu marido que poderia trocar ele por um homem que ela encontrou num hotel e que teve vontade de fazer sexo com ele, mas não o fez. Nisso o personagem de Cruise começa a se aventurar pela cidade, desde se encontrar com prostitutas até ir numa seita (sei lá se é satânica. Prefiro usar o termo que um outro crítico usa: um seita bacânica).
        Nessa seita, as pessoas estão completamente mascaradas e aparecem várias mulheres nuas num ritual. Após o final da seita, aparecem mulheres e homens tendo relações e, nisso tudo, uma mulher tenta salvar o Dr, já que ela percebe que ele não deveria estar ali. E assim o personagem de Cruise descobre a obsessão que sua mulher teve pelo homem no hotel e começa a procurar a tal mulher da seita.

        As atuações já são mais do que bem feitas, principalmente a de Nicole Kidman. Ela está completamente diferente nesse filme, do que qualquer outro já visto. Suas ações, e principalmente suas falas saem de maneiras naturais e perturbadoras.
        Claro que nesse filme conseguimos perceber o jeito de filmagem de Kubrick, que é muito bom. Um exemplo do jeito de filmar dele é qualquer cena que uma pessoa está andando e a câmera a segue. Após você ver alguns filmes dele você já consegue perceber tais coisas.

        “De Olhos Bem Fechados”. O que significa para você? Mentiras escondidas dentro de nossas mentes ou os sonhos que buscamos dentro delas? Bem, em “De Olhos bem Fechados” conseguimos ver as mentiras escondidas em nossas mentes, os sonhos que buscamos dentro delas e também as verdades que não conseguimos admitir (como a tentação sexual de uma pessoa após o casamento).
        “De Olhos bem Fechados” traz suspense, drama, atuações excelentes e claro: o último trabalho de Kubrick. Muitos críticos não gostam do filme, tanto que ele foi criticado (no mal sentido) na época que lançou. Mas esse filme, na minha modesta opinião, é digno de um Kubrick. Não esqueça de assisti-lo, de preferência de olhos bem abertos.

2 comentários:

FM disse...

Acho esse filme sensacional. Acho q foi o suspense que me deixou mais tenso... ( A trilha sonora dele, sozinha, já é tensa).

E realmente as atuações estão ótimas. Sem falar q tem a fofura da Kidman !!

Sobre a Seita parece ser de um culto à deusa... Tal qual a vista no Da Vinci.

FELIPE G2 disse...

FM: Você acredita que foi tudo uma farsa, como o amigo do Dr. falou?