22 de abril de 2009

Festim Diabólico- um filme de personalidade



       Novamente eu não percebi o suspense de Hithcook, mas eu gostei de "Festim Diabólico" pela personalidade de seus personagens e da história.
        A história é a seguinte: dois amigos, Brandon e Phillip, matam um colega, David, e convidam seus parentes e amigos para uma festa. O que eles não sabem é que dentro do baú, que está servindo como mesa, está David, sendo assim declarado por Brandon "o crime perfeito".

        Gostei muito da história e o rumo que ela tomou, mas gostei principalmente da personalidade de dois personagens que mostram exatamente a mente humana: Brandon, Phillip e, a mistura dos dois num personagem: Rupert.
       Brandon é aquela pessoa intelectual que se baseia na lógica e na razão, tentando cada vez mais atingir a perfeição. Phillip deixa seus sentimentos te guiarem, sendo assim uma pessoa frágil e fácil de errar, longe do perfeito. Rupert se baseava nas idéias de Brandon, sobre assassinato, e seres humanos, até repensar sobre sua ideologia e ver que ninguém decide quem é uma pessoa "inferiora" ou uma pessoa "superiora", mostrando que não existe o perfeito.
       Só não gostei da tradução do título. "Festim Diabólico". Parece mais um título para um filme com muita matança. Prefiro muito mais o título original: "Roupe" ( corda em inglês), que foi o material utilizado no "crime perfeito" e a solução para o mesmo.
       Gostei das atuações também. As atuações dos atores que fazem esses três personagens estão impecáveis. "Festim Diabólico" é um bom filme para se assistir e pensar.

5 comentários:

Luciano Carneiro disse...

Eu jurava que você não ia gostar, por ser um filme mais parado. Quer dizer, "parado" entre aspas, porque pra mim é um dos filmes mais tensos e recheados de suspense da história. Não sei se entraria no meu top 5 Hitchcock, mas no top 10, sem dúvidas.

FELIPE G2 disse...

Luciano: Na verdade não foi parado. Acho que a grande quantidade de diálogos não deixa o filme parado... Bem, prefiro mais do que Disque M para Matar, mas nenhum dos dois alcançou Psicose...

Marina disse...

esse filme é o único Hitchcock q já vi.
já tem um tempinho e ñ lembro dele mto bem, mas lembro q gostei.
eu gosto desse tipo de suspense em q vc fica sempre na expectativa do q vai acontecer.
by the way, nos extras do dvd se falava de uma homosexualidade sutil presente no filme, mas eu ñ percebi.

Luciano Carneiro disse...

Sim, sim, Marina, Hitchcock sempre deu um olé na censura, e incluiu temas tabus pra época em vários de seus filmes. Os Pássaros fala bastante sobre sexo e sobre a liberdade sexual feminina. Super tabu. E existe uma referencia de homosexualismo em Festim. E outra ainda mais sutil em Pacto Sinistro.

FELIPE G2 disse...

Marina e Luciano: Eu não sabia que tinha homossexualidade em Festim. Provavelmente deve ser os dois amigos. Me corrijam se eu estiver enganado. Parece mesmo que os dois tem um caso...