11 de abril de 2009

Moulin Rouge- A casa da boêmia francesa



Sem assistir por quase dois anos (“Como assim?” Muitas pessoas vão perguntar), decidi assistir nesse feriado (parado) o musical Moulin Rouge. Já tinha assistido antes e já tinha gostado. O filme é excelente. Digno de um top 10 de musicais.


A história se passa na virada do século, na França do século 20. Christian é um escritor. Quando ele percebe, ele já está no Moulin Rouge, escrevendo uma peça e apaixonado pela bela Satine. Embora tenha uma paixão entre os dois, Satine foi prometida para um duque.


Moulin Rouge é aquele filme consegue passar os sentimentos na hora certa. Fica dramático na hora que tem que ser dramático, fica romântico na hora de ser romântico e fica engraçado no momento que tem que ser engraçado, sendo esse um dos pontos positivos do filme.


Embora o romance de Christian e de Satine seja o prato principal, sempre tem aquela sobremesa deliciosa, que no caso dos filmes é o personagem que rouba a cena e, esse seria nada mais nada menos que o pequeno (literalmente) Toulose. Ele é extremamente engraçado e passa uma energia do mesmo.


Um dos elementos para as cenas de comédia nesse filme: instrumentos e sons. Em todo o filme vemos sons engraçados, como os de pulo, pessoas andando rápido, Satine movendo seu vestido e dançando no elefante, etc. É impossível não dar risada (pelo menos eu não consigo me segurar).


As atuações são excelentes, mas a melhor de todas é a de ninguém menos do que a bela, a formidável, a estupenda Nicole Kidman. Até hoje não consegui ver um filme que sua atuação estivesse péssima (nem mesmo no fraco “A Feiticeira”. Odeio o Will Ferell!). Claro que o Ewan McGregor também esta ótimo. Aja voz assim nas cucuias ! (no bom sentido é claro).


Os cenários, os figurinos também são excelentes, mudando para o cenário mais eletrizante (o Moulin Rouge) até o mais sombrio e triste de todos (a casa de Christian).


Este musical não é igual a “Mamma Mia!” que usa todas as músicas do grupo ABBA, porque Moulin Rouge não se foca apenas num grupo musical. Nós vemos: “The Police”, Elton John”, “The Beatles”, vemos clássicos de musicais também com a utilização da música da “A noviça rebelde”, entre outros. Completamente show de bola (eu realmente disse isso?)


Você deve estar se perguntando o porquê da escolha deste título da postagem. Simples: o filme passa a idéia do início da boêmia: liberdade, beleza, verdade e principalmente o amor. Quando digo “A casa da boêmia francesa” é porque todo esse sentimento se passa no Moulin Rouge, e nem preciso dizer o porquê do francesa tenho?


Moulin Rouge é um filme maravilhoso que reinventou o gênero (em Hollywoddy, é claro) musical, esquecido por muitos anos e abominado pelas pessoas. Eletrizante, belas atuações, belos figurinos, belos cenários e, principalmente, belas músicas como “Your Song”, “Come What May”, “El Tango de Roxanne”, entre outros, Moulin Rouge é um filme imperdível.

7 comentários:

Anônimo disse...

amo demais o filme!
eh lindo! óó

:D

nem precisa dizer quem eh nh?

asuhasuhas

Mirella Santos disse...

adoro esse filme tbm

FM disse...

Moulin Rouge é meu filme favorito...

Apaixonante !!

Nunca um filme mexeu comigo, e de tantas formas diferentes, como em Moulin Rouge.

For Freedon, Beauty, True and Love !!

Mirella Santos disse...

Felipe Help me quero um novo nome para o meu blog coloquei o meu por impulso, dicas? qualquer uma ja vale
repetindo Mulin Rouge é O FILME

FELIPE G2 disse...

Todos: Que bom que vocês gostam de Moulin Rouge assim como eu...

Mirella: Estarei pensando num nome, já que agora estou sem idéia nenhuma (usei os que eu tinha pra mudar o nome do meu). Pede ajuda também ao Luciano. Ele que me deu a dica do novo nome do blog.

Camila disse...

Nossa gosto muito desse filme, e parabéns pela sua descrição :D

Felipe Guimarães disse...

Camila, obrigado! Eu adoro MR!