9 de abril de 2009

Psicose- Um verdadeiro suspense




         Eu gostei bastante do segundo filme que assisto do Hitchcook: "Psicose", um clássico lembrando até os dias de hoje.
        A história é a seguinte: Marion Crane recebe quarenta mil dólares (o que na época era muito dinheiro) em seu local de trabalho. Seu chefe manda ela depositar este dinheiro no banco. Marion então foge com o dinheiro. Como estava chovendo muito durante a noite, ela decide parar num motel e então começa todo o suspense.

        Essa é uma dica para vocês entenderem quando eu falar sobre o filme: a primeira parte é antes da morte da Marion Crane (não estou contando o filme, já que todo mundo conhece a famosa cena do chuveiro) e a segunda parte é após sua morte.

                   Pois bem, a primeira parte do filme é cansativa, sem suspense, mas nunca entediante. Os créditos iniciais, uma coisa que em filmes normalmente é completamente chato, pode ser considerado até divertido, algo oferecido pela trilha sonora que cria os climas de suspense durante todo o decorrer do filme. As vozes no carro, que mostra o que está acontecendo nos lugares enquanto Marion foge é demais. 
        Já a segunda parte é mais agitada e é nessa que eu encontrei o suspense. Mas não sei se seria este o suspense encontrado nos filmes do Hitchcook, já que não senti nenhum suspense em "Disque M para Matar" e assisti a apenas essas duas obras do diretor.

        A famosa cena do chuveiro. Na primeira vez que eu assisti eu ri. "Por que você riu criatura?", provavelmente o Luciano perguntará. Simples: para os dias atuais é meio bizarro. Afinal, durante esta cena não mostra nenhum dos ferimentos que matam Marion. Eu fiquei pensando: "Como as pessoas eram chatas naquela época". Se pudesse ser mostrado os ferimentos e estes sendo ocorridos em Marion, a cena seria muito melhor. Pensei novamente. "Até que é interessante". Normalmente, nos filmes atuais, a única coisa que aparece é a pessoa sendo morta. E "Psicose" mostra o vilão, porém não em evidência. É raro mostrar o vilão cometendo o crime, sem descobrirmos quem ele, ou ela realmente é.

        A cena do depósito. Seria este o suspense que o Luciano comenta tanto que é a marca registrada do Hitchcook? Não sei dizer ao certo, mas de uma coisa eu sei: muito suspense e surpresa estão nessa cena. "Quanto tempo passa?" Alguns segundos, mas são esses que explicam as mortes misteriosas.

        "Psicose" realmente é muito bom. Sua primeira parte poderia ser melhor, mas sua segunda transforma o filme completamente num verdadeiro suspense.

2 comentários:

Luciano Carneiro disse...

Bom, vc já sabe, eu amo. O início, o fim, o meio, pra mim é perfeito. Suspense desde o começo, sim. Amo o filme todo. E, vá, Disque M para Matar tbm ta recheado de suspense.

FELIPE G2 disse...

Não sei se você entendeu, mas eu adorei o filme. Não vi suspense nenhum em Disque M para Matar.