17 de maio de 2009

A.I- INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL- A releitura de Pinóquio


Olha esse é o melhor filme do Steven Spielberg, na minha modesta opinião. “Mas você não falou que seu filme favorito dele é o ridículo Hook?” Luciano dirá para minha pessoa depois do que eu escrevi. Sim, Hook é o meu filme favorito do Steven, mas A.I é o seu melhor filme. Não entendeu? É o melhor filme, mas não meu preferido.

O filme é uma releitura de Pinóquio. Você não sabe a história de Pinóquio? Resumo bem resumido: menino de madeira quer se tornar um menino de verdade. Em A.I é diferente, porém percebemos as semelhanças entre o filme e Pinóquio. Os cientistas (papel de Gepetto, pai de Pinóquio) produzem um novo tipo de robô, que tem a capacidade de amar. Então, Henry decide “adotar” o robô David (Pinóquio) para sua mulher, já que o casal “perdeu” seu filho que está em coma. O motivo da doença do menino? Não diz. Vale lembrar que cada robô é único, pelo fato de ser programado pra amar apenas uma pessoa, que no caso de David é sua mãe. Depois de David causar alguns problemas com a família, sua mãe o deixa na floresta para não ser levado para a fábrica e ser destruído. Nisso David conhece um robô, O gigolo Joe (interpretado por Jude Law) e passa por diversas aventuras, acompanhado também de seu urso de brinquedo/robô Teddy (papel do Grilo) para encontrar a Fada Azul.

De todas as falas do filme, uma é a mais importante de todas, que é a fala que Mônica fala para David antes de deixá-lo na floresta: "Me desculpe por nunca ter te contado sobre o mundo", embora possa não ser com essas mesmas palavras. Me diga se isso não acontece com algumas crianças: mamãe conta histórias de príncipes e princesas e contos de fada e, de repente a criança conhece o mundo com um tapa na cara, mostrando que tudo aquilo não era real. Me diga: que criança não fica deprimida no momento que descobre que Papai Noel não existe, nem coelho da Páscoa e todo se mundo imaginário foi uma farsa?

As atuações de A.I são ótimas. A atuação de Haley Joel Osment ("Sexto Sentido", "A Corrente do Bem") é a melhor de sua pequena carreira no cinema. A atuação de Jude Law ("O Amor não tira Férias", "Cold Mountain") também é a melhor de sua carreira, mas isso porque não vi todos os filmes dele. Só não gosto da atuação de Mônica (Frances O'Connor). Ela começa a rir em momentos que tem que chorar, começa a chorar em momentos que não tem sentido. Não gostei.

Só não gostei de uma coisa e lá vem de novo minhas reflexões: David fica buscando a Fada Azul para poder encontrar sua mãe e os dois viverem se amando. Mas e Teddy? O urso de brinquedo acompanha David por toda a sua viagem e David não mostra nenhum carinho pelo pequeno urso, ou seja, ele é egocêntrico.

A.I possui ótimos efeitos especias, ótimas atuações e um ótimo roteiro (que teve participação de Kubrick, que iria dirigir ou produzir o filme se não tivesse falecido dois anos antes do filme ser feito) e é uma ótima releitura de Pinóquio. Mas cuidado com está dica, porque eu sou um fã da história de Pinóquio e posso estar exagerando. Ou será que não estou?

8 comentários:

Bruj's disse...

"Me diga: que criança não fica deprimida no momento que descobre que Papai Noel não existe, nem coelho da Páscoa e todo se mundo imaginário foi uma farsa?"

minah amiga , pq ela nunk acreditou

obs : ela eh judia

bjos lêh

Luciano Carneiro disse...

Eu nunca acreditei no papai noel. Nem meus irmãos. E a gente tem orgulho disso, mas enfim...
Sobre AI, eu gosto do começo, que é pura homenagem ao Kubrick. Mas aí vai piorando até chegar num momento bastante insuportável. É um filme bem irregular, e o Spielberg o infantilizou demais. E olha que eu gosto do Spielberg mais infantil (meu favorito é ET, disparado), mas acho que essa era uma história mais séria, e seria melhor sem essa baboseira de fada azul e Pinóquio. Não gosto muito, e pra mim ta muitíssimo longe de ser seu melhor filme. Se bem que, se comparado com Hook...

FM disse...

Gosto muito desse filme (mesmo pq ele é o filme q minha irmã mais odeia). Nos faz pensar sobre o q é ser humano.

Não acho q seja o melhor do Spielberg e com certeza não é o meu favorito, mas acho q é um dos mais importantes da carreira dele.

Ps: Tb gosto de Hook... hehehe

FELIPE G2 disse...

Brujis: uma criança católica... ¬¬'

Luciano: Bem, eu gosto de todo o A.I. Realmente o Spielberg exagerou na história do Pinóquio, impedindo o filme de ter uma história própria. Por favor, não vamos discutir sobre Hook.

FM: Realmente, esse é um filme de fazer pensar. Eu adoro Hook e quando falo isso pros meus amigos ele querem me matar...

Mirella Santos disse...

Adoro esse filme pena que o Jude Law ficou realmente um robô na atuação ou então ele ficou perfeito no papel.Ah Felipe não fala isso não que Papai Noel não existe nem Coelho da Páscoa minha priminha pode estar lendo seu blog e se decepcionar
ps:sou católica nunca acreditei nisso mais meus pais achavam que eu acreditava eu que via Chuck o brinquedo assassino com uns 7 anos e acreditava que meus brinquedos podiam matar,mas papai noel não podia existir

FELIPE G2 disse...

Mirella: Que idade tem sua prima? Acho que ela não leria um blog com um post do "Exorcista"... Eu assistia Chuck e ria muito quando era pequeno, mas fiquei com medo do "Brixa de Blair", porque eu vi quando era pequeno, preciso rever o filme...

Mirella Santos disse...

tem uns 8 mas lê sim se eu falr pra ela só não espere comentários pq aí vai ser demais sabe?! esse povo é muito precoce eu não dormi quando vi Bruxa de Blair eu tbm era pequena

FELIPE G2 disse...

Bem, então fale para sua priminha ler o blog. Ela descobrirá que o mundo é um lugar cruel...
=D