16 de maio de 2009

O PEQUENO STUART LITTLE- O grande Stuart Little



        Bem, aproveitei que esse filme estava passando na televisão e o assisti novamente. Por quê? Bem, eu gosto desse filme e aposto que o meu amiginho Luciano vai jogar pedras em mim depois de dizer isso e vocês vão fugir para bem longe.

       Vamos começar com a história? Bem, um rato que mora num orfanato, Stuart Little (voz de Michael J. Fox, o McFly do "De Volta para o Futuro") é adotado pelo Sr. Little (Hugh Laire, o House do seriado "House") e a Sra. Little (Geena Davis, de "Thelma & Louise" e "Os fantasmas se divertem"), que tem outro filho, que não é adotado, George Little (ator desconhecido e conhecido apenas por este filme).

        Bem, por que eu gosto desse filme? Bem, ele é baseado numa história bem famosa norte-americana, que se não me engano, é como se fosse um conto atual. Outro fato de gostar do filme? A presença da Geena Davis, uma atriz que eu adoro, e, o mais importante, a presença de Hugh Laire.

        Por que a presença de Hugh Laire é a mais importante de todas? Bem, para começo de conversa você tem que assistir um episódio do seriado House. Assistiu? Então posso falar. O Hugh ficou muito famoso pelo seriado “House” por ser cretino, idiota, sarcástico e o pior de tudo: ele está sempre certo. Já nesse filme ele é todo certinho e pai de família, ou seja, nada mais cômico.

        Uma coisa que eu vi hoje no filme e não gostei pelo fato de ter parado e pensado ("Nossa o Felipe pensou!”. Muito engraçado Luciano e Paulo). O Stuart ama sua nova família e vice-versa, a família tem tudo do bom e do melhor e ainda é bem financeiramente, mas assim que aparecem seus pais "verdadeiros" e levam Stuart pra sua nova casa ele fica triste. "Mas ele está triste porque ele ama os Little", você pensa. Eu também pensava nisso, mas olha só: O Stuart estava com tudo que era do bom e do melhor e, de repente ele está triste quando vai para uma casa mais humilde e terá que comer os restos de comida de outras pessoas, mas ainda sim está com sua nova família. Espero que ele esteja triste por ficar triste dos Little e não por ter ficado com sua verdadeira e pobre família.

        Bem, tirando essa parte de eu ter parado e pensado, o filme tem boas atuações e também é original, não pelo fato de ter um animal que fala, algo que não é nenhuma novidade, mas os próprios comentários do filme: um rato com um gato de estimação? Presentes como uma bola de boliche para um rato? Um rato que é quase comido pelo gato da família por ser um instinto da natureza? Eu gosto de Stuart Little, mas um aviso: esse filme é um filme de família e infantil, ou seja, não destrua o filme pelo fato dele ser assim.

5 comentários:

Luciano Carneiro disse...

Olha, querer tirar reflexões de Stuart Litlle é dose. Enfim...

FELIPE G2 disse...

Por que Luciano? Filme é como qualquer arte: pode ser interpretada em qualquer momento. Mas claro, cinema é A melhor arte. Melhor literatura é O livro. tudo pode ter reflexões...

Luciano Carneiro disse...

Eu discordo.

FM disse...

Acho um filme bem porrinho e que leva de nada a lugar nenhum... Mas concordo numa coisa:

"Nesse filme ele (Hugh Laurie) é todo certinho e pai de família, ou seja, nada mais cômico."

hauhauhaua

MSou fã número um de House... Esses dias vi Stuart Little 2 e morri de rir da cara do Hugh... uahuauahauahua

FELIPE G2 disse...

FM, depois de ver House você não consegue imaginar o Hugh sendo um cara bonzinho...