20 de junho de 2009

200a postagem: PEIXE GRANDE E SUAS HISTÓRIAS MARAVILHOSAS- a segunda obra-prima de Burton


Olá pessoal, descuple não ter respondido esta semana. Esta sema foi minha última cena de provas, trabalhos (ou seja, estou perto de minhas férias) e ainda hoje tive que tirar meu RG, algo que demora muito. E qual a minha sorte? O sistema caiu e terei que voltar amanhã, ou melhor, hoje, já que estou postando na madrugada, afinal tenho uma dívida com vocês e tenho que paga-lá, ou melhor, postá-la. Esta é a 200a postagem e eu queria algo especial para postar no blog e foi quando me lembrei de um dos melhoes filmes de minha ainda pequena vida: Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas.

Até me confundo quando me perguntam qual é o melhor filme do Tim Burton. Algumas vezes eu digo Os Fantasmas se divertem, ou como é mais conhecido, Beetlejuice, mas também respondo Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas. Os dois são tão bons que eu não consigo decidir qual seria o melhor. Mas de uma coisa eu tenho certeza: Peixe Grande é um dos melhores filmes do Burton e também um dos melhores filmes da década.

A história é a seguinte: Edward Bloom (quando jovem, interpretado por Ewan McGregor, quando idoso interpretado por Albert Finney) está prestes a morrer. Desse modo, seu filho Will (Billy Crudup) e sua mulher Josephine (Marion Cotillard) vão para a casa de Edward para passar seus últimos momentos com ele. Edward é um grande contador de histórias, tanto que seu filho apenas conhece a vida de seu pai no modo de contos de fada. Assim, Edward começa a contar todas as suas aventuras para Josephiene e começa a lembrar de sua vida do passado enquanto Will tenta descobrir a vida verdadeira de seu pai.

Sabe um filme com uma história extremamente bem feita que você não consegue falar de tão bonito, de tão explendoroso, de tão bom? Pois é, Peixe Grande está nesta lista. O filme de tão bom, sua história, seus personagens, os fatos acontecidos é quase impossível de se descrever sem contar alguma coisa do filme, apenas o assistindo. Como por exemplo, não da para falar do gigante, da bruxa, da cidade de Espectro, do lobisomen sem estragar o filme. Tudo é muito complexo e qualquer coisinha que se fale pode estragar o filme.

As atuações estão muito boas. Acho, apenas acho, que esta é a melhor atuação de McGregor. Sei que algumas pessoas irão querer me matar depois disso, mas é o que eu acho. A única coisa que não gosto é a atuação do ator de Will quando o mesmo liga para sua mãe nos momentos finais do filme. Ele não mostra nenhum sentimento pelo pai. Mas será que deveria ser assim? Afinal, os dois quase não se falavam e ele quase não gostava do pai pelo fato de não saber quase nada sobre ele. Bem, disso não sei, mas sei que a atriz que faz Sandra Templeton Bloom (Alison Lohman) está muito boa neste filme também.

Sabe o antigo modo de filmagem dos filmes do Burton? Ele é quase esquecido em Peixe Grande. Nós conseguimos ver a vida de Edawrd quando está feliz com tudo colorido e a cidade de Espectro acabada (no mal sentido) toda escura, mas quase não aparece isso no filme. Este é um dos filmes do Burton que não é prejudicado pelo fato de ser extremamente colorido, melhor ainda, é um ponto positivo! Incluindo os ótimos cenários e algumas cenas. Quer dois exemplos? No caso do cenário em questão seria a cidade de Espectro (jura, o que são aqueles sapatos? Muito bom!) e na questão de cena seria da árvore na qual o carro de Bloom fica preso depois da maior tempestade de sua vida (que é a mesma árvore que está na capa do DVD ou do VHS (pré-histórico). Apenas brilhante!

Para alguns fãs de Hanna Montana (uma famosa série do Disney Channel, canal que está atualmente em plena decadência, principalmente o programa Zapping Zone). Vocês sabiam que Peixe Grande foi um dos, se não foi o, primeiro trabalho da atriz Miley Cyrus? Ela quase não aparece no filme, mas quando você consegue notá-la já é o suficiente.

Bem não posso dizer mais o quanto estupendo é este filme. Se de todo o blog eu tivesse que dizer um filme que agradaria a maioria das pessoas, tenho quase certeza de que indicaria Peixe Grande. Até minha irmã que odeia grande parte dos filmes do Burton adora Peixe Grande. Isso já vale por uma conferida. Pode apostar. E obrigado por sempre visitarem o blog. Se não fosse por vocês ele estaria quase morto. Espero por vocês na 500a postagem!

5 comentários:

Luciano Carneiro disse...

Também acho um dos melhors do Tim Burton, ao lado de Edward, Beetlejuice e Sweeney Todd. Uma fantasia muito bonita, muito original. Adoro.

Mirella Santos disse...

Quando eu criei meu blog o seu estava em cem, então quer dizer ou eu estou postando pouco ou você muito, mas bem isso não vem ao caso vamos só aguardar a comemoração de 300 aí nessa você fala do filme 300 (que por sinal eu nunca aguentei ver até o fim), já falando do filme eu adoro esse com certeza está entre os melhores filmes que já vi, já pensei duas vezes escrever sobre ele só que ele é meio complicado de se explicar pra alguém, ele é também um dos motivos de briga que eu tenho com o meu irmão, meu irmão diz que o pai não mentia e suas histórias eram verdadeiras e eu digo que podiam até ser verdadeiras, mas que ele mudou muitos fatos (como o das gêmeas siamesas), mas mesmo brigando é um dos poucos filmes que eu e ele gostamos.

FELIPE G2 disse...

Que bom que você adora Luciano! Acho que está na lista de um dos melhroes filmes da década.

Mirella quanta discussão, hem? Infelizmente eu terei que concordar com seu irmão, acho que todas os contos são verdadeiros, afinal, as irmãs podem ter se separado, não?

Mirella Santos disse...

poxa nem vc... tudo bem, ele tbm falou isso, mas daí eu disso que essa era a mentira daí ele ficou pensativo (eu acho que ele acreditou)

FELIPE G2 disse...

Mas elas conseguiriam apenas se separarem depois, porque não havia tecnologia que pudesse fazer isso na época. E, como isso foi feito depois, ele não poderia saber...
=D