13 de junho de 2009

QUIZ SHOW- A mentira atrás do entretenimento


É muita coincidência eu ter alugado três filmes que concorreram ao Oscar no mesmo ano sem querer, não acham? "Entrevista com o Vampiro", "Quiz Show" e "Forest Gump" (que assistirei se não der nada de errado com o DVD. Depois eu falo qual seria o meu vencedor pelo Oscar de Melhor Filme, embora quem ganhou de verdade foi o "Forest Gump", com o bom (sarcasmo) Tom Hanks). Mas voltando ao assunto, este fim filme não tem ele (graças ao bom senhor da cruz). Esse filme é Quiz Show.

O filme é o seguinte: existe um programa na televisão chamado "Vinte e Um". Depois que a pessoa faz 21 pontos, ela continua no show e começa a acumular cada vez mais dinheiro. Um desses concorrentes é um pobre, com dentes ruins, aparência não muito boa, judeu Herbie Stempel (John Turturro). Assim que Stempel não da mais audiência, eles decidem trocá-lo pelo jovem, bonito, com bons dentes, cristão Charlie Van Doren (Ralph Fiennes). Indignado com o fato de ser forçado a perder, Stempel tenta acabar com o produtor do programa Dan Enright e com Van Doren e tudo acaba na Justiça.

O filme é bem legal. As atuações dos atores são muito boas, especialmente Fiennes (bem melhor que um Hanks da vida. Poderia ter ganhado o Oscar daquele ano fácil, concorrido com o Pitt). De todas as atuações, a única que eu não gostei foi do ator Rob Morrow. Parece que ele se baseou no Hanks para ser ator. "Cara de sério", "cara de filósofo", "cara de banheiro". Simplesmente não dá. A trama também é muito boa, já que é uma história verídica, ou seja, aconteceu de verdade pessoinhas felizes.

É basicamente um filme sobre tentar trazer justiça a TV. Gente, quando isso acontece? Qualquer coisa será culpa do produtor do programa e não da emissora que falará "desculpa" e que depois de alguns meses fará a mesma cagada novamente, além disso, os fatos são rápidos na televisão e rapidamente esquecidos. A culpa sempre acaba em quem não deveria e as outras pessoas saem ricas e milionárias, e, é muito fácil acabar com a vida de uma pessoa, sendo em segundos ou até mesmo em uma pergunta, como mostra muito bem o filme.

Com momentos de suspense (afinal, o cara está dentro daquele cubículo e pode não responder a resposta certa), boas atuações e um bom roteiro, "Quiz" é um bom filme para assistir, porém seu único defeito são seus 133 minutos (suas duas horas e treze minutos), algo que poderia muito bem ser resumido.

Nenhum comentário: