22 de julho de 2009

ANGÚSTIA- O primeiro King

Olha a cara da Annie de orgulho

FINALMENTE! Depois de três meses com o livro emprestado, eu acabei Angústia. Entendam que eu pedi o livro emprestado ao meu amigo Luciano durante as semanas de provas e trabalhos, então não deu para ler o livro naquele momento. Agora que veio as férias, eu vi vários filme e continuei a ler o livro, e, agora finalmente acabei e só posso dizer uma coisa: é um dos melhores.

A história base é a mesma que a do filme do livro (que ganhou o título Louca Obsessão): Paul Sheldon é um grande escritor, conhecido por sua saga de livros Misery. Quando ele acaba , Carros Velozes (seu novo livro após o final da série Misery), ele começa a dirigir durante uma nevasca, e, acaba capotando o carro. Annie Wilkes o salva. O que ele não sabe é que Annie é realmente sua fã número um, obrigando-o a queimar seu novo livro (Carros Velozes) e continuar a saga que ela tanto gosta do autor: Misery, mesmo que tenha que torturá-lo para isso.

Eu adorei o livro, um dos melhores que eu já li com certeza. Se você é uma pessoa que acha é o livro será leve e fantasioso, saiba que King é pesado em seus livros (outra prova disso é O Iluminado que eu comecei a ler) e gosta dos detalhes mais sórdidos (é assim que escreve?). O sentido pesado, além de ser dedicado aos fatos de, vamos dizer assim, "sacanagem", se referem ao livro em si. Ao contrário de livros como Crepúsculo e Harry Potter, que fazem detalhes descartáveis, como por exemplo, "seu aroma parecia com rosas que sentiu numa tarde de verão há cinco anos atrás no parque da cidade que morava com sua avó e seu gato", no qual o leitor já está pensando em outra coisa, como por exemplo a janta. Já Sthephen King quer que você saiba de todos os detalhes. Em Angústia você tem que prestar atenção em cada detalhe porque o mesmo pode ser usado mais pra frente, sendo assim, a leitura ter que ser muito atenciosa, levando assim mais tempo para se ler.

Se você já viu o filme do livro, Louca Obssesão, saiba que o filme é fichicha perto do livro. Em certos momentos, Paul sofre demais (como por exemplo chegar ao ponto de beber a própria urina) e que as torturas de Annie são mais aprofundadas (faça o seguinte: pegue a marreta do filme e troque pelo machado do livro e use um pouco de imaginação), o que pra mim são mais legais ainda (algumas pessoas devem estar pensando que sou masoquista). Outra coisa que também é extremamente diferente é o Paul do livro e do filme. O Paul do livro é bem mais forte que o do filme, que é um frouxo (como diria a minha irmã).

Uma coisa que eu gostei de Angústia é que ele não têm capítulos muito longos. O livro é dividido em três partes e têm capítulos pequenos, alguns com apenas dois ou três parágrafos, mas também têm os capítulos grandes, com cerca de sete páginas de capítulo (isso seria um capítulo grande? Já li livros com vinte páginas apenas um capítulo). Sendo assim, prefiro muito mais o jeito de King de dividir seus livros (sim, ele fez a mesma coisa no O Iluminado) deixando seus livros um pouco mais leves para o leitor.

A única coisa que eu não gostei do livro foi o livro que Paul começa a escrever para Annie. Para participar da história, King coloca capítulos do livro que Paul começa a escrever para Annie, A volta de Misery, e, como o livro é de época (e não gosto de coisas de época) foram as únicas partes que eu achei cansativas no livro. Eu achei uma boa ideia para deixar o leitor mais dentro da história possível, mas infelizmente não funcionou comigo.

Eu recomendo que vocês leiam o livro, mas infelizmente será muito difícil de vocês fazerem o mesmo, afinal este livro é muito raro. Fui procurá-lo no Mercado Livre e adivinha só? O livro está custando cerca de cinquenta (sem trema [aut]) à oitenta reais. Mas fiz uma pesquisa dos livros do King em sites, e, vi que o preço de seus outros livros está mais ou menos na mesma faixa. Aja dinheiro para comprar os livros do Sthephen, mas acho que no caso de Angústia, vale muito a pena. Agora quero saber como fizeram a peça...

9 comentários:

Mirella Santos disse...

deve ser bom mesmo, afinjal o filme é... vi o filme por indicação sua então vou procurar o livro agora.
É sério esse négocio de estar cinquenta reais, poxa eu fui em uma feira de livro usado que tinha livro do Stephen King por apenas 3 reais

Johnatan disse...

Eu simplesmente amo de paixão Stephen KIng,eu sou um leitor assiduo e acho Insônia antes de um otimo filme, um perfeito livro. e realmente pra ser fã de King tem que gastar uma boa nota, vide a saga Torre Negra ou os Livros de Bachman...mas vale muuuuuuuito a pena!

Oliver disse...

Adoro SK, e também Angustia. Comprei o meu por 10 reais num sebo aqui no RJ...

FELIPE G2 disse...

Mirella é muito bom mesmo. Olha, em Sebo eu não sei quanto está, mas vi que tem uma faixa de dez à cinquenta reais, tudo depende do Sebo...

Jonhatan faz tempo hem? Realmente, para ser um grande fã de King a pessoa precisa de dinheiro...

Oliver preciso achar o mesmo Sebo que você...
=D

Luciano Carneiro disse...

Gosto bastante de Stephen King, já li vários de seus livros, comprei meu Angústia por 20 reais e gostei. Mas, pra mim, é bem inferior ao filme. A Anne do livro não é tão sutil e assustadora como a da Kathy Bates. O Rob Reiner pegou tudo que havia de muito exagerado no livro e fez algo bem mais interessante, mais sutil mesmo. Gosto do livro e amo o filme.

Anônimo disse...

Greets!

It is my first time here. I just wanted to say hi!

Felipe Guimarães disse...

Thanks, Hi! And be welcome!!

Diego Lanza disse...

Stephen king é um ótimo escritor, mas nos romances muito grandes ele se perde na história um pouco... Mas nem sempre. Ele tem excelentes livros, como o iluminado, a maldição do cigano, celular, jogo perigoso, mas os contos dele são ainda melhores! E, claro, sua obra-prima "a torre negra" uma mistura de 'faroeste' com o senhor dos anéis. É genial, e longo. São sete calhamaços, e alguns deles com mais de 700 páginas...

Diego Lanza disse...

ah, sim só para esclarecer: eu comentei que ele se perde em livros, é melhor em contos e elogiei os calhamaços da torre negra... Mas essa historia levou mais de 30 anos para ser completada; é muito bem pensada e envolve milhares de auto-referências à obra do escritor. É genial, como conceito e em execução. É uma verdadeira saga, e justamente por ser tão grande/longa o final ganha um peso maior...