13 de setembro de 2009

HAIR- Um filme bom, mas que mata os "meus" hippies

Deixe o Sol entrar
Bem, acho que todo mundo já ouviu falar na boêmia, ou algo do gênero. Alguém aqui viu Moulin Rouge, o filme que inicia tudo? E, por acaso, alguém já assistiu Rent- os Boemios, que é o filme que acaba todo esse processo (e ainda é o meu musical predileto)? Bem, não sei vocês, mas acabei de ver (agora inteiro) o filme que está entre o início e o fim (o filme do meio [dã]). Esse filme é Hair.


A história de Hair se passa nos anos 60, quando os EUA entram em guerra com o Vietnã (novidade. Quando os EUA não estam em guerra o que eles fazem? Arranjam uma. Nem sei como ainda tem população naquele país). Nisso, um garoto, Claude, que vai se alistar no Exército, conhece um bando de hippies, e começa a degustar, vamos dizer assim, mais da vida, e acaba se apaixonando por uma mulher (jovem, mulher, menina, como queira).


Se você acha que o Hair irá mostrar pessoas indo às ruas para protestar contra a Guerra do Vietnã, pessoas fazendo greve, entre outros, já vou logo te avisando caro leitor: PÉÉÉÉÉÉ. Um dos motivos de não achar Hair um filme muito bom é porque ele simplesmente mata os "meus hippies". No filme os hippies roubam, são porcos, simplesmente, estão nem ligando pro resto do mundo. Mataram os meus hippies. Sabe qual era a minha visão de hippie? Os personagens de Across The Universe. Aquilo seria um hippie.

Mas voltando: as músicas também são bastante... esquisitas. Tudo bem, me lembro da cena em Rent que se passa naquele café, mas nossa! Hair consegue ir mais e mais longe! Parece até uma aula de Filosofia minha! Temos que pegar, pegar, pegar, e... ah! Sim! Pegar coisas que já vimos e juntar tudo numa sopa de espinafre. Mas as músicas são legais, pelo menos as que fazem algum sentido. A música Hair (a música Hair de Hair. Agora que parei pra pensar) é muito boa! Viciante! Repiti umas cinco vezes no DVD. A última música, na verdade, a única cena inteira, eu repeti no mínimo umas dez. O final foi simplesmente quase surpreendente (porque eu já tinha visto na televisão) e simplesmente perfeito.

Para minha pessoa, Hair é divido em três partes e eu gosto da primeira e da terceira. Para não falar de cada uma, eu falo da segunda que é mais prático. A segunda parte é da música Hair até a música que a mulher que deu à luz a um filho do Hud. As músicas que vêm depois da música Hair e essa música da noiva de Hud simplesmentre me deixam com sono (até que eu dormi) e confuso.


Sem mais delongas, Hair é um bom filme, meio confuso, matador de hippies (hehe) e com ótimas músicas. Agora, não sei se vocês sabem, mas muitas coisas de Hair já apareceram em alguns filmes. No O Virgem de 40 anos, a música do final é do Hair (aquela The Age Of Aquarius). No A fantástica fábrica de chocolate, do Burton, quando o Wonka fala: "Good morning starshine, the Earth says Hello!", é uma parte de uma música de Hair. Só eu pra decorar essas coisas nos filmes mesmo. Se eu conseguisse usar isso pra estudar...

5 comentários:

FM disse...

Discordo de vc Felipe. Para mim, filmes como Across The Universe é que matam o que realmente foram os hippies. Confesso que me incomodou muito ver o uso de drogas daquele jeito, tudo normal... Mas Hippie que não se drogava era a excessão... Quase coisa rara.

Uma vez (na comu do Hairspray) tb tracei esse paralelo entre Moulin Rouge e Rent com Hair. Se a revolução bohêmia começa em Moulin Rouge, ela alcança seu auge e sua decadência em Hair e em Rent vemos as consequências e uma bohemia que luta para se manter viva.

Ador Hair, acho um filme forte mas amenizado pelas músicas. Sim... algumas são bem estranhas hj em dia, mas outras são pura poesia cinematográfica, como a Hare Krisna e a Age of Aquarius. E Hair realmente não sai da cabeça =P

E o final... Para mim foi surpreendente e sempre me emociono quando vejo (e olha q já vi muitas vezes).

PS: Tem um episódio de Simpsons (que aparecem os cara do arquivo X, inclusive acho q o nome do episódio é Arquivo S)em que o Senhor Burns canta Good Morning Sunshine.

Luciano Carneiro disse...

Felipe, desculpa, mas acho que os "seus" hippies não são os hippies verdadeiros. Hippies também roubam, também fazem tudo que pessoas "normais" (detesto usar essa palavra) fazem. Os personagens de Across the Universe não são hippies. Hair sim, é a imagem mais real dos hippies que o cinema já fez, e eu amo esse filme. Bem, espero que você tenha compreendido.

Luciano Carneiro disse...

Não me entendem mal, também adoro Across The Universe, mas não creio que os personagens seja hippies só porque eles se drogavam.

FELIPE G2 disse...

Ms FM, foi uma visão que eu cirei, sabe? Meus tios eram meio hippies (nao fumavam nem roubavam, apenas vestiam as roupas e tinham idéias hippies) e assim fiquei com essa imagem.
Eu vi que você fez essa ligação de Moulin Rouge/Hair/Rent; Foi dai que veio a idéia. Valeu!
Age of Aquarius e hair são simplesmente fod***!!!

Luciano, eu sei que eles são pessoas normais, mas é que aparece eles roubando várias vezes que me surpreendo. Essa visão, como expliquei pro FM,é uma visão que eu tive dos meus tios. Não consigo tirá-la de minha mente.
Mas não acho que as pessoas de Across The Universe sejam hippies porque se drogavam, mas sim porque eles iam para as ruas protestar...

Anônimo disse...

o velho velho problema de esteriotipar...