28 de setembro de 2009

A VIAGEM DE CHIHIRO- O Mundo Mágico de Hayao Miyazaki

Uma das cenas mais lindas de Chihiro


Se você não gosta de filmes sem sentidos, e, ainda japoneses, pare de ler. Parou? Não? Bem pensando caro leitor! Se você quer entrar num mundo mágico, colorido, com arquitetura, história, personagens, figuras, paisagem e imaginação magnífica, vá agora correndo (são dez horas da noite, mas tudo bem) para sua locadora alugar a animação japonesa A Viagem de Chihiro.


A história do filme é sobre uma menina de 10 anos, Chihiro, que está se mudando de casa. Acompanhada de seus pais, Chihiro passa por um túnel e nele acha uma cidade deserta. Seus pais, com fome, começam a comer a comida que está espalhada nos balcões dos "restaurantes", enquanto Chihiro fica explorando esta nova cidade, e, com vontade de ir embora. Assim que escurece, os pais de Chiriro viram porcos e espíritos começam a surgir nas ruas da cidade. Agora Chihiro tem que salvar seus pais e passar por muitas aventuras neste novo mundo que encontrou.


A Viagem de Chihiro é simplesmente uma das melhores, e, minha favorita, animação japonesa, e, ainda uma das melhores animações da década (só perdendo para Wall-e). Sério, o filme em si pode não fazer sentido às vezes (só às vezes), mas acho que é esta a intenção não? É como se todos nós estivéssemos fazendo a viagem com a Chihiro, descobrindo o que ela está descobrindo, e, evoluindo junto com ela.


Adoro o estilo do desenho. A maioria das cenas de Chihiro foram feitas em pincel, com poucas cenas computadorizadas. Os cenários são extremamente coloridos (para dar esse sensação de fantasia, tenho certeza. Afinal, muitas pessoas assemelham coisas coloridas com a fantasia). Sem dizer que as ações dos desenhos japoneses tem uma tendência de serem "impossíveis" na realidade. Sério, você já viu algum tipo de desenho que uma pessoa consegue comer uma pessoa e ainda colocar outra logo em seguida, como se tudo tivesse sido engolido de uma vez só? É como se não tivéssemos bochechas, nem garganta, só barriga. Tudo entra na boca e some! (cuidado homens desesperados e tarados, fica a dica). Sem dizer que a cara das pessoas são mais reais, vamos assim dizer, que as feitas em computação.

Além do mais que, eu adoro o trabalho do diretor do filme, Hayao Miyazaki, que tem um infame apelido de "Disney japonês", algo que ele odeia. Ele foi o mesmo e único que fez O Castelo Animado, outra obra-prima que têm muitas características de Chihiro. Porém, para esta pessoa que vos fala, ou melhor dizendo, escreve, A Viagem de Chihiro é a obra máxima do diretor. Este mesmo diretor é extremamente criativo pessoal!. Sério, tenho vontade de perguntar o quanto ele cheirou, bebeu, injeto, sei lá para fazer seus filmes.


Se você gosta dessas animações japonesas, não perca A Viagem de Chihiro, e, ainda dou a dica de assistir O Castelo Animado, mas não perca Chihiro, por favor. Agora meus caros leitores, saibam que os trabalhos do diretor são facilmente ignorados no Brasil (lembro-me que Chihiro fez sucesso quando lançou, mas acho que foi o único filme de Miyazaki que fez sucesso por aqui). E agora, eu, me corroendo para poder assitir Ponyo, sua mais nova obra, e sem saber quando o memso irá lançar. Eita país chato que não gosta de cultura japonesa. Só restaurante mesmo que tem aqui.

5 comentários:

Luciano Carneiro disse...

Esse é o melhor filme do Hayao Miyazaki, na minha opinião, seguido por Meu Vizinho Totoro. Pra mim Chihiro é uma das melhores animações já feitas, por que não?

FELIPE G2 disse...

É mesmo né Luci? Nossa, estou tão feliz de ter comprado e ainda ter sido barato.

André disse...

Realmente Chihiro é genial!!

Ponyo estava previsto para ser lançado agora no final do ano, mas foi adiado para o começo de 2010. Espero que não adie mais!

FELIPE G2 disse...

André seja bem-vindo! Só 2010? Que droga. Será que já tem na internet???

DébiLina disse...

Fala Sério!

Esse foi o melhor ANIME que eu já assisti! (Tirando o Meu Amigo Totoro.)

Sou fã desse desenho. Meus pais até enjoarando de tanto que eu peguei esse DVD na locadora!