28 de outubro de 2009

MEU VIZINHO TOTORO- Um filme que lembra a história de minha mãe

Como não se encantar com a cara desse Totoro?

Meu Vizinho Totoro é mais uma obra-prima do grande e único Hayao Miyazaki (não pessoal, não o chamem de Disney oriental/japonês. Por favor) e com certeza Totoro é seu filme mais forte, ainda mais sendo uma animação. E é apartir de Totoro que vemos algumas coisas do diretor, como os seres pretos(que mudam a cada filme), as personagens sendo meninas jovens e fortes e enfrentado coisas terríveis, entre outros. E Totoro não seria diferente, ainda mais sendo o segundo filme feito pelo diretor.


A história é sobre duas irmãs, Mei e Satsuki (nomes orientais pessoal, é díficil de escutar, escrever é moleza) que se mudam para uma nova casa. Lá elas encontrarão alguns seres mágicos, como o grande, peludo e gentil Totoro, que é o rei da floresta. Além disso, Satsuki, a irmã mais velha, tem que enfrentar a adolescência, o fato de sua mãe estar extremamente doente e ainda ter que ser uma mãe temporária para sua irmã.


Meu Vizinho Totoro com certeza é mais forte que Chihiro e O Castelo Animado, e ainda consegue ser infantil. Por exemplo, a diversão entre as irmãs, aquela típica coisa de menino X menina, o amor da adolescência, a vergonah do rapaz, tudo isso é infantil (e eu fazia a mesma coisa). Agora, uma mãe doente, uma irmã perdida, ter que cuidar da irmã e ainda cuidar da casa, tudo isso sendo apenas uma jovem, é uma coisa adulta.


Minha mãe que o diga pessoal. A história da minha família, quando falamos de morte, é bem tensa. O meu avô paterno morreu quando meu pai tinha apenas três anos de idade e o meu avô materno morreu quando faltava um mês para eu nascer, ou seja, nunca tive um avô. Mas a parte que eu falo que é adulta, é da minha avó materna. Minha avó tinha um cancêr na cabeça (naõ sei se era cerebral), e, naquela época, há praticamente 30 anos, cancêr era morte na certa, ainda mais quando era cerebral. Minha avó passou por tudo: raspou a cabeça, ficou deitada na cama com várias coisas entrando e saindo da cabeça dela e em certo momento ela começou a perder a memória (é isso que falam as bocas de minha família do lado materno). Minha mãe e minha tia tinham que cuidar da casa, lavar a roupa e ainda cuidar da escola (meu avô era muito folgado!). Minha mãe ainda estudava na escola mais difícil de São Paulo (o Bandeirantes) e se preparando para a faculdade. Ou seja, vocês imaginem só como foi a adolescência delas, principalmente minha mãe, que era a irmã mais velha.


Embora este seja o filme mais forte de Hayao Miyazaki, ainda prefiro todo o mundo mágico que ele criou em Chihiro, na minha modesta opinião, seu melhor filme. Totoro ainda é declarado por muitos (muitos? Críticos? Pesoas? Não sei) o melhor filme de animação já feito. Na minha modesta opinião? Não. O melhor desenho em animação com certeza seria Wall-e e em desenho seria Chihiro. Entre os dois? Não sei, uma disputa tão grande como essa não tem vencedor, apenas elogios de ambas as partes.


Mas em todo o caso, eu adorei Meu Vizinho Totoro, mais uma obra-prima do grande Hayao Mizayaki. E agora pessoal, lembra quando eu comentei na postagem de Chihiro que ainda não tinha lançado Ponyo, o filme mais recente do Miyazaki? Que ódio tremendo! Invés de passaram no cinema Ponyo os brasileiros insistem em deixarem filme como Se eu Fosse Você 2 ou pior ainda: criar um documentário sobre futebol (aquele filme do Cortinhians talvez? Péle Eterno? Alguém?).

10 comentários:

Jardel Nunes disse...

Te indiquei para receber o selo Blog Melhor Amigo lá no meu blog...
É muito importante que você repasse o selo... e é só passa no meu blog para ver as as regras do selo...

http://topangablog.blogspot.com/2009/10/selo-bff.html

Abraço..

Gabi Waldorf disse...

TOTORO é muuito fofinho mesmo...Sério eu gostaria mais ainda se meu irmãozinho não assistisse esse filme o tempo todo...haha

Ricardo Martins disse...

Fiquei com a maior vontade de ver esse filme que não conhecia. E esse Totoro, conquista qualquer um só pela imagem e a história deve ser muito bela e divertida também! Essas fotos já me lembraram aqueles desenho que passavam na tv, o qual não me lembro os nomes, mas via todos!

Ótima dica mesmo!

Quanto melhor animação, sem contar o visual que de Wall E é impecável, prefiro Procurando Nemo! Lembra da Dori? iii me esqueci!

ABRAÇO

Luciano Carneiro disse...

Um filme mágico Meu Vizinho Totoro, mas eu também prefiro A Viagem de Chihiro. Quanto à melhor animação de todos os tempos, eu não sei... Da Pixar, Wall-e nem é meu preferido. Apesar de eu adorá-lo, sou mais Ratatouille, que é mais emocionante.

FELIPE G2 disse...

Oi Jardel! Então, eu já vi que a Mirella também colocou este selo para o meu blog, mas como falei pra ela, ultimamente estou sem tempo. Verei no fim de semana...

Gabi, seu irmão assisti direto? Quantos anos ele têm? Ele faz idéia que está vendo a declarada por muitos como a melhor animação já feita?

Ricardo, assista quelquer filme do Hayao Miyazaki que você não vai se arrepender (mas eu prefiro Chihiro, fácil). Também adoro Nemo, mas Wall-e é revolucionário!

Luciano, finalmente concordamos depois de muito tempo com várias discussões (risos). Mas é claro que tinha que vir uma discussão: Rata? Não sei. Da vez que eu vi eu achei muito simples, mas ainda é uma obra-prima. Entre Rata e Up? Prefiro Up. Mas Wall-e ganha de todos de lavada!

FM disse...

Tenho medo do Totoro.

Ricardo Martins disse...

E ae Felipe, sua mãe já viu esse filme? As vezes ela mesma pode se identificar com a história! Como você mencionou.

FELIPE G2 disse...

FM, por que (nossa, agora me lembrei da Gabi Herpes)?

Ricardo, pode crer, vou falar pra minha mãe ver o filme...

Luciano Carneiro disse...

É, você me falou que só não considera Ratatouille o pior da Pixar por causa de Carros. Bom, Rata me faz chorar em TODAS as vezes que o assisto. É uma poesia de amor ao cinema.

FM disse...

Sei lá.


Não vi o filme, mas acho esse ser gordo com esse sorriso medonho uma coisa bem bizarra.

=S