10 de outubro de 2009

O SEXTO SENTIDO- A obra-prima, mas não tão prima para mim, de M. Night

Como assim não sou prima?

Muitas pessoas podem ( e devem) estar querendo me matar depois de lerem este títuo: "Uma obra-prima, mas não tão prima para mim". Mas entenda pessoal, eu gostei do O Sexto Sentido, adorei! Mas entendam: para quem conhece o final (estragado pelo filme Como se fosse a primeira Vez), o impacto que a obra teria que causar não é tão impactante.


Mas todo mundo conhece a história, certo? Um menino, Cole, tem um grande segredo e é atormentado pelo mesmo. Um psicólogo, Dr. Malcom Crowe (Bruce Willis) tenta ajudar o menino, um modo de se redimir pelo fato de ter na consciência ter falhado com um paciente e Cole é sua grande saída. Mas o que ele não sabe é que o problema do menino pode ser mais grave do que ele podia imaginar.


Acho a história em si, e sua tensão, uma obra-prima. Ao mesmo tempo que a história consegue ter suspense, sustos e muita tensão psicológica (como por exemplo A Bruxa de Blair e O Iluminado), a mesma consegue ser uma história bonita, romântica, comovente e com mais tensão. E tudo isso se deve ao M. Night, já que o diretor além de ter dirigido o filme (o diretor ter dirigido o filme, abafa), ele escreveu o roteiro, que teria dado muito bem como um bom livro. Sem falar que o M. Night baseia muito de seus ângulos de filmagem num dos grande diretores que já viveram nesta pequena Terra: Alfred Hitchcook., e, essa é uma das coisas que eu mais gosto no Hitch.


As atuações são espetaculares! Nem preciso dizer que o Bruce está no melhor papel de toda a sua carreira, né? Convenhamos que, o ator fez vários filmes de comédia (Duas Vidas e A Morte Lhe Cai Bem, por exemplo) e filmes de ação (Sin City e Duro de Matar), mas nenhum desses mostra quem ele realmente é, apenas O Sexto Sentido. Mas quem mostra mesmo as caras no filme é a criança (hoje não mais criança) Haley Joel Osment. Ele simplesmente arrasou no papel de Cole, podendo facilmente ter ganho um Oscar. Mas era um Oscar disputado (algo que não acontece muito hoje), e não dariam um Oscar para primeira atuação de um menino, nem pela primeira direção importante de M. Night.


"Mas se você elogia tanto filme, porque você fala que ele não pode ser uma obra-prima?", diz o caro leitor enfurecido, com cara vermelha e faca na mão. Para responder isto eu terei que falar sobre o filme, e você caro leitor que não quer saber de nada, terá que pular para o próximo e último parágrafo. Posso? Então lá vai: é que como qualquer pessoa hoje em dia, eu sei o final do filme (como disse, o final foi estragado pelo filme Como se Fosse a Primeira Vez) e sei o segredo do menino (como qualquer um), o que não torna todo o suspense numa grande surpresa. E vamos combinar, da para saber fácil que o Bruce está morto. Fato 1: o Bruce não fala mais com a mulher. Fato 2: Ele não encosta em ninguém. Fato 3: o menino fala que ele vê gente morta. Fato 4: ele fala que as pessoas que estão mortas não sabem que estão mortas. Todos os fatos = Bruce! Você tá morto!


Então caro leitor, recomendo firmemente que você assista O Sexto Sentido, principalmente se você não sabe nada da história, mas acho bem provável que você já tenha feito o mesmo, já que o filme passou várias vezes na Globo e em outros canais. Será que eu fui a única alma nesta Terra redonda e azul que nunca assistiu o filme inteiro até hoje? Acho que não. É por isso que eu adoro bebês: o fato deles nascerem, quer dizer que não sou o único.

4 comentários:

Mirella Santos disse...

"I See Dead people" frase clássica...
Adoro esse filme desde pequena, foi o primeiro filme de suspense que vi que tivesse uma história "inteligente".Bem, até era inteligente até todo mundo saber o final

Luciano Carneiro disse...

'"Mas se você elogia tanto filme, porque você fala que ele não pode ser uma obra-prima?", diz o caro leitor enfurecido.' Sou eu esse leitor! uahsuahushahus Você não disse que odiava esse filme?

FELIPE G2 disse...

Pois é Mirella, quando todo mundo fala sobre o filme, principalmente das coisas esenciais, fica f***...

Luci, eu disse que odiava? Acho que não, hem? Brincadeira, sim, eu falei que eu odiava, mas é pq eu só tinha visto o final e "I See Dead people", por isso eu achava um merda, pq era muito idiota. Mas agora não é. O meio da várias explicações sobre várias coisas...

Ricardo Martins disse...

O Sexto Sentido é uma obra prima que consagrou o M. Night Shyamalan e o garoto (não mais garoto hoje em dia) Haley Joel Osment! História apavorante, com a tal cena que entrou para a história: A revelação de que ele vê gente morta!!! UHHHH
Mas sério, quando vi esse filme pela primeira vez, há muito tempo atrás em VHS (na época lançamento), me ..... de medo! Para mim ela realizou o que propôs assustar e envolver o público, mas não se preocupe você não é o único que não achou "tão prima assim"!
E boas evidências que nunca parei para observar!
ABRAÇO