7 de novembro de 2009

DOIS FILMES SOBRE DIVÓRCIO E QUE GANHARAM O OSCAR

Foi sem querer! Eu juro!

Divórcio ficou na moda nos anos 80 e nos anos 90. Naquela época era impresionante a quantidade de pessoas que se separavam. O motivo? Não sei, não era jovem naquela época, apenas uma criança irritante (coisa que ainda sou) que adorava atormentar os pais (outra coisa que ainda faço) e que a coisa mais esperta que sabia era que era impossível alguém roubar seu nariz, sendo assim, nunca cai naquelas brincadeiras de tios sem graça . E o cinema não poderia deixar esse assunto escapar, pois assim como as Olimpíadas, o Oscar é um acontecimento o qual seus vencedores ganham de acordo com as coisas que estão ocorrendo no mundo.


Um exemplo disso foi Kramer VS Kramer, que mostrou como um homem, que se dedicava 110% no trabalho simplesmente tem que parar tudo, praticamente, quando sua mulher o deixa. O pior ainda é quando ela volta e quer o filho de volta. Essa disputa pela criança acho que é a coisa mais deprimente de um divórcio do que o divórcio em si. Imagine só duas pessoas que se amavam de repente começarem a lutar por você? É uma coisa bem tensa, ainda mais quando você é tão jovem e inocente que não entende muitas coisas. E essas brigas, podem ainda levar em morte, sem falar em calotes de pensão de milhões e milhões (odeio pensão! Prefiro mais um acordo entre o casal). E como o filme estava na época do ápice do divórcio ele ganhou muitos Oscar, incluindo Melhor Filme, Diretor, Ator e Atriz Coadjuavnte, embora ter recebido tudo isso tenha sido um exagero. O filme é bom, mas não é tudo isso.


Mas o filme que mostra a melhor dedicação sobre os pais (do sexo masculino) divorciados é Uma Babá Quase Perfeita (Mrs. Doubtfire), uma das minhas comédias prediletas dos anos 90 (que foi praticamente a década da comédia). Eu me racho de rir com o Robbin Willians como a Sra. Doubtfire (o que fez com que o filme ganhasse o Oscar de Melhor Maquiagem com mérito!) e nas coisas que ele faz. E é legal ver essa imagem diferenciada: Em Uma Babá, quem trabalhava era a mãe e não o pai, mostrando já um outro lado da história, já que em muitos lugares (e filmes) o homem "obriga" a mulher a parar de trabalhar, como em Kramer VS Kramer. Ou seja pessoal, quem é o chefe da casa em Mrs. Doubtfire? A mulher! Bingo! Uma mulher independente do marido. Imagine se várias mulheres que sofrem por causa dos maridos, sofrendo agressões e tudo o mais tivessem o mesmo pensamento e dinheiro? Acho que ai o divórcio entraria em reação em cadeia. É só não fazer como a Rihanna que voltou com o Chris Brown depois dele ter espancado ela (cagada ferrada dela! Odeio ele!).


Eu ainda me racho de rir quando o Robin Willians fica com a peruca, com o "corpo" e com um roupão de Sra. Doubtfire e quando ele olha no espelho ele resmunga "Normam Bates". Não entendeu? É que tem que explicar o final de Psicose e isso seria muito sem graça. Quando contei para minha irmã toda a idéia por trás da piada ela se rachou de rir. E agora você me pergunta: Kramer Vs Kramer ou Uma Babá Quase Perfeita? Simplesmente quando eu era pequeno, Babá era O meu filme de rotina da Sessão da Tarde e como eu disse antes, Kramer é superestimado. Sem falar que a energia que é passada em Uma Babá Quase Perfeita simplesmente não acabou em minha pessoa!

5 comentários:

Mirella Santos disse...

dos dois eu prefiro Karmer vs. Kramer, ótimo filme, ótima história, ótimas interpretações...

FELIPE G2 disse...

Mirella, eu sabia que o filme tinha a Meryl Streep mas nem da para reconhecer ela! E na minha modesta opinião, ela melhorou com a idade...

Ricardo Martins disse...

Kramer Vs. Kramer ainda não vi, não sei exatamente o porquê! Mas Uma Babá Quase Perfeita, é um filme total Sessão da Tarde que até hoje assisto se passar, pois é contagiante a força de Robin Williams mostrando seu talento performático! E lembra aquela cena do filho dele vendo "ela" fazendo xixi em pé! Muito engraçado (Mas se põe no lugar do menino, se eu visse meu pai de vestido, peruca e peitos e ainda fazendo xixi de pé, eu seria traumatizado até hoje)Ficção!!!rss

Fora do tema: ODEIO o Chris Brown também! E por fim um conselho amigo: Não atormentem seus pais...!

ABRAÇO

Mirella Santos disse...

eu falei do garotinhooo... Brincadeira. Com certeza ela melhorou muito, nesse filme parecia que ela não tinha expressão

FELIPE G2 disse...

Ricardo, a cena do xixi é bem tensa. E eu adoro a menina que faz a Matilda!

Mirella, pra mim ela já era uma boa atriz, mas a cara dela está estranha, só isso...