1 de novembro de 2009

MOMENTOS BIZARROS 8- Uma diversidade de momentos bizarros

E só ele que acha que sofre momentos bizarros




Faz muito tempo que não escrevo sobre as coisas bizarras que acontecem na minha vida. Mas elas não pararam não, é que não estou tendo tempo de escrever. Entendam pessoal: essas últimas semanas estão sendo tensas: final de ano, provas, trabalhos, professores nervosos e o roubo que é a cantina da escola.


Mas vamos falar sobre um momento bizarro que envolve o meu professor. A sala estava na maior conversa, como sempre, e o professor sem falar nada só escreveu na lousa: "Estou ficando p...". Até ai, todo mundo começou a rir. Mas ai que chega a coordenadora para falar com a gente. E quando eu noto, lá estava escrito na lousa: "Estou ficando p...". Eu, sem falar nada, tentei fazer uma mímica para meu professor entender que tinha que apagar. Na primeira ele não pegou, mas ele entendeu logo em seguida. E então, invés de ser sútil, não. Ele tinha que ser ogro e ai todo mundo ouviu o barulho que ele fez e viu que ele estava apagando. Todos começaram a rir e ele que é branco branco virou um morango com calda de morando com uma cereja por cima.


E quando eu voltei do Avenida Q? Além de ter passado muitos momentos bizarros lá (você pode conferir na postagem), cheguei em casa, entrei no computador, escrevi e fui dormir. Ainda de olhos fechados ouvi meu pai falar: "Fê", "Fê","Fê",. Eu com todo aquele animo: "Que foi pai?". E ele meio que rindo: "Você não vai colocar sua camisa?". Então abro meus olhos e vejo: eu estava sem camisa, mas o bizarro é que eu dormi com! Me lembro de uma vez que dormi na minha cama e acordei na cabeçeira da cama dos meus pais (não me pergunte como). Pois é, sou estranho. O pior: fiquei gripado (Que merda que eu tô!).



E quando eu estava na casa do meu tio? Era aniversário dele, então eu minha família fomos para a casa dele, nada de anormal até aqui. Fui ver o capeta, e, meu tio chega do salão (local onde estavam todos os adultos) e vai até o apartamento para falar para ir cantar parabéns. Eu e minha irmã aproveitamos e ajudamos ele a levar as coisas do café. Eu levei os copinhos de plástico. Tarefa simples para ser feita. Cheguei lá embaixo mó feliz que não tinha derrubado nada e então eu parei de segurar uma parte do plástico que guardava todos os copinhos. E era justamente era parte do saco que estava rasgada e todos os copinhos caíram no chão e o melhor: todo mundo olhando para minha pessoa. Só essas coisas para acontecer comigo mesmo.

6 comentários:

Leh disse...

adorei a citação " que merda que eu tô" asuhasusa demais óó

Mirella Santos disse...

enfim um assunto que eu possa comentar, afinal de bizarro eu tbm entendo. Noossa se eu fosse escrever sobre os meus eu não ia ternem coragem de ver o que comentaram.
Pois é Felipe esses micos sempre rolam, coisa muito normal, mas dormindo é outra coisa. Reza a lenda (eu não acredito), que eu sou meio sonambula e muitas coisas esquisitas já aconteceram, mas isso é outra história só conto se vc tiver afim de saber...

Ricardo Martins disse...

Essa do professor foi ótima!!! E micos assim em festas acontecem sempre mesmo, mas nunca comigo,, graças...! Mas acordar sem camisa é normal! O pior seria se fosse outra coisa, rssssssss!
Ah, aliás também já acordei na cama dos meus pais, que me disseram que eu levantei e simplesmente deitei lá, mas eu não me lembro disso!kkk

E ficar gripado perto no feriado é o pior que podia acontecer!

ABRAÇO

FELIPE G2 disse...

"Que merda se ta!" auhauhauhauh óó...

Mirella, o pior é que quando eu era pequeno eu era mais sonambulo ainda...

Ricardo você tem uma sorte hem? E sim: a pior coisa é ficar gripado no verão! Nem precisa ser no feriado! Você precisando daquele ventilador, mas nada...

FM disse...

uahuah

Eu durmo quietinho... (pelo menos é o q eu acho).

Agora.. Imagino a situação do professor... hauhauhauauah

FELIPE G2 disse...

Ele ficou vermelho! E depois ele ainda me culpou de tudo. Ele que apagou com de forma bruta!