4 de dezembro de 2009

JULIE & JULIA- Uma comédia deliciosa

Meryl: "Esses franceses não tão com nada!"

Se você não sabe que filme ver essa sexta, e, se você não está a fim de assistir Atividade Paranormal, porque acha que é uma porcaria, ou não quer assistir Abraços Partidos pelo fato das pessoas falarem espanhol (qual a diferença? É só ler a legenda), recomendo que você vá assistir a comédia nada clichê e deliciosa que é Julie & Julia.


A história é baseada em duas histórias verdadeiras: a primeira história se passa em 1948 e se baseia na vida da Julia Child, uma funcionária pública que se muda para Paris com seu marido. Sem saber o que fazer, além de comer, Julia decidi aprender sobre a culinária francesa e escrever um livro para as desempregadas americanas, o que futuramente lhe garantiu um programa de televisão e muita fama. Já a segunda história, que se passa em 2002, é sobre Julie Powell, uma funcionária pública que sempre quis ser escritora. Sendo fã de Julia Child, e com a ajuda do marido, Julie decidi escrever um blog, no qual ela faz todas as receitas de Julia Child e posta o resultado, além de alguns comentários engraçados sobre sua vida e da própria Julia.

Embora Julie e Julia seja delicioso, cativante, cheiroso e tudo de bom, existem algumas falhas. A primeira é que está meio que na cara que prolongaram o filme mais do que deveria, deixando o ritmo meio quebrado do meio para o começo do fim. A segunda coisa é que mostraram um microfone durante uma cena que a Meryl está converando com sua amigas. Mas não foi apenas uma vez, algo que seria perdoável, mas mostraram três vezes! (Arrr!). Perguntem para a minha irmã. No final da sessão o microfone ficou na minha cabeça e não dava para largar. Até quando eu entrei no carro eu fiquei pensando e falando: "Aquele maldito microfone! Raiva!!!".

Vocês podem achar que eu sou chato por ficar falando de um maldito microfone, coisa que a diretora deveria ter visto antes (não posso falar nada, porque escrevi pauta com "l" no título da postagem de Lua Nova), mas é que esse tipo de deslize pode prejudicar a indicação da Meryl Streep ao Oscar. Alguém tinha alguma dúvida que a M-I-N-H-A (hehehe) Meryl não arrasaria como sempre? É claro que sim! Ela entra no papel de Julia Child como nunca! E como diz a personagem: "Ninguém pode me odiar" (essa Julia Child era modesta hem...). E a Amy Adams também está ótima no papel de Julie Powell! Espero que ela continue fazendo bons filmes como ela está (apenas exclui Uma Noite no Museu 2), porque esta jovem vai longe.

É engraçado como o filme todo gira em torno de blogs, livros, cartas, ou melhor, em escrever. Quando a Amy Adams fala "Parece que estou escrevendo para o vácuo", é como todo blogueiro se sente no início. Me lembro quando eu escrevia (mal e porcamente) e nenhum comentário (consequencia de escrever mal e porcamente). Dava agonia, vontade de parar, mas a vontade de continuar era maior. E hoje aqui estou com todos esses seguidores e leitores mais cuti-cuti da internet, sem falar nos textos que estão melhorando (modéstia a parte, bemmm a parte). E quando a Amy Adams ficou feliz pelo seu primeiro comentário? Foi ótimo! Foi exatamente como eu me senti no meu primeiro comentário. Mesmo que, no caso da Amy, o primeiro comentário tenha sido de sua mãe, o que para ela não conta (acho que minha mãe nunca comentou, detalhe. Melhor ainda. Imagine só: "Felipe! Saia deste blog e vá dormir!". Não seria muito legal).

Essa é uma dica para todas as pessoas que gostam de comida, gostaram do filme Ratatouille, que gostam da Meryl Streep, da Amy Adams, e de uma comédia nada clichê: Julie & Julia está no cinema. Agora, uma dica para o meu tio: tio, porque você não faz a mesma cosia que a Julie fez com as receitas da Julia Child, só que você faz com as receitas do Jamie Oliver, sei lá. Seria uma experiência nova (como eu dei a dica, me convida para ir aí de vez em quando para provar algumas coisas que não contenham legumes, talvez carne e peixe... hum...).
E como diria a Julia, para todas as pessoas que estão indo ao cinema assistir ao filme: Bon Apétit! (Ai! Que vontade de comer alguma coisa doce agora...).

7 comentários:

Fernando disse...

Como vc é insistente! Essa história de "M-I-N-H-A" já foi LONGE demais, já perdeu a graça!

=D

eu não acho q um microfone vá atrapalhar uma indicação para Meryl ;]
imagino que será de melhor atriz coadjuvante, certo? bem, e convenhamos que hillary swank concorrendo a melhor atriz não é um bom presságio para as outas!

Ricardo Martins disse...

Concordo com o dito de Fernando sobre esse M-I-N-H-A, você insiste, insisti. Mas claro que ela é M...I...N...H...A! Ainda mais a Amy Adams!!!!

Mas voltando Julie e Julia! É uma delícia de filme, você e sua irmã são uns perfeccionistas imperdoáveis! Como foram ver este microfone? Eu deixaria passar batido este detalhe, somente olhando a Meryl e nada mais!hehehe

Meryl tem carteira vip no OSCAR! Ano que vem já pode esperar! Que indicada acho que ela vai ser! E dica: hj nos cinemas estreou outro filme com a Meryl só que ela é uma Raposa!

E por fim, cara nada melhor do que o primeiro comentário não?!
E valeu pelo cuti-cuti, destinados aos seus leitores e seguidores da net!!!kkkkk

Abraço!

FM disse...

Cuti-cuti??

huahuaha

Num sei se te agradeço ou te xingo... =P

Eu vi o trailer desse filme e pareceu bem interessante. É diferente do que a gente tá acostumado, pelo menos.

Marcos Vinicius Gomes disse...

Puxa cara, valeu pela dica. Já tinha ouvido falar desta Julia Child com seu programa na linha 'Cozinha Maravilhosa da Ofélia' (se você não conhece Ofélia, pergunte a algum(a) balzaquiano(a) rsrsrs. E parabéns pelo blog

FELIPE G2 disse...

Fernando, é só para vocês entenderem que ela... deixa pra lá. A Hilary ta concorrendo? Nunca gostei dela. Muita boca e pouco peito (artisticamente falando, é lógico).

Ricardo, eu nã insisto, só gosto de repetir uma verdade várias vezes. Pra mim um microfone não impediria a Meryl de concorrer, mas vai dizer isso pros velinhos da Academia.

FM, todos os leitores são cuti-cuti! uahuahua. São muito importantes! Muito! Vocês não fazem ideia!

Marcos, obrigado! E seja bem-vindo! E uma coisa: o que seria um balzaquiano (a)?

Fernando disse...

Ah, esqueci de comentar que a irmã da Julie é a Sue de GLEEEEEEE =DD

FELIPE G2 disse...

Fernando, eu sei! Eu fiquei surpreso com ela no filme! Adorei! Ela sempre ficava sorrindo! Ai ai...