20 de maio de 2010

OS FANTASMAS DE SCROOGE/ UM CONTO DE NATAL- Zemeckis só se afunda cada vez mais...

Só este nariz me deixa medonho?


Se vocês já viram O Expresso Solar ou A Lenda de Beowulf, vocês já devem saber como o diretor Robert Zemeckis adora capturar as expressões dos atores e transformar numa animação (essa técnica se chama "captura de performances"), como fez nos dois filmes citados anteriormente. O diretor já fez muitos filmes bons, entre eles a divertida triologia De Volta Para o Futuro, Contato, e também já fez uma divertida animação (sim, ele conseguiu!) aclamada até os dias de hoje como um filme cult: Uma Cilada para Roger Rabbit. Mas depois de O Expresso Polar, o diretor só tem se afundado com seu briquedo de captura.


Todos já sabem a história, não? Este é o famoso conto de Charles Dickens que passa todo Natal (e que eu adoro!). Porém, os tradutores brasileiros sempre querem ser "peraltas" da vida e fizeram uma nova tradução da mesma história, de novo ( o filme já recebeu nomes como Scrooge, Adorável Avarento e a lista segue!) . Mas a história é a mesma de Um Conto de Natal: um homem mesquinho, Ebenezer Scrooge, só pensa no dinheiro e nada mais. Numa noite de Natal, Ebenezer recebe a visita de três fantasmas que tentam mudar suas atitudes egoístas, fazendo com que ele se lembre do Natal do passado, ver o presente e presenciar o Natal futuro.


Embora os efeitos 'divertidos" de Zemeckis possa parecer divertido para alguns, para outros já se tornam repetitivos e, desculpe parecer pesado mas é a verdade: chato. Se você se lembra da câmera utilizada pelo diretor em O Expresso Polar, Scrooge se resume nas mesmas técnicas de diversão de Polar. Apenas a história que muda.


Embora seja a mesma história, Zemeckis conseguiu torna-lá chata. O protagonista da história interpretado pelo Jim Carrey (que poderia passar sem este filme em seu currículo numa boa, já que o diretor nem pediu para ele ser um terrível Scrooge) se torna num Scrogge trash: sem desenvolvimento e fazendo palhaçadas demais. Sem falar na cena que ele vira um anão. Simplesmente terrível!


Se você não assistir este filme no Imax (e não verá porque já saiu de cartaz faz tempo), ou se você não tem uma idade menor de 10 anos, ou se você não gosta dos últimos trabalhos do diretor, Os Fantasmas de Scrooge pode passar pelos seus olhos da prateleira da locadora fácil fácil! Até mesmo o Um Conto de Natal dos Muppets consegue ser mais divertido e emotivo que esse, e ainda sem efeitos especiais, que é com certeza, a única coisa que o filme pode oferecer, agradando a alguns e desagradando outros. O meu ponto de vista nem preciso comentar, preciso?

2 comentários:

Mirella Santos disse...

Eu até que gostei do Expresso Polar é claro que não achei emocionante nem nada, só me pareceu mais um conto sobre acreditar no Natal, mas eu esse Fantasmas de Scrooge eu não to com a mínima vontade de assistir... Talvez um dia se passar na TV. Abraços

Felipe Guimarães disse...

Mirella, eu gosto de Expresso apenas até a parte do trem e a do final. A cena no Poló Norte é bem chatinha... Fica todos aqueles efeitos de montanha-russa que são nada emocionantes... Espera que vai passar no Disney Channel...