30 de junho de 2010

DESESPERO CRIA NOVO BLOCO: Filmes do Mês

Ok, esse está mais em desespero do que eu!


Pessoal, estou tentando re-movimentar o blog para tentar transformá-lo no que ele era antes. Pode não estar evidente para vocês, mas para mim, o blog não está ficando apenas lento pela minha parte (que como vocês devem ter percebido, está voltando ao normal. Terceira postagem em três dias!!!), mas também deserto, sem comentários. A Música do Público foi esquecida com o tema músicas de infância, sem uma indicação. Agora vou tentar para apelar para um novo bloco de enquetes mensais: Filmes do Mês.

Todo mês, você meu caro leitor, procura um filme aqui no blog que você deseja tanto que eu fale sobre. Se eu ainda não assisti ao filme, você indica este para ser o filme do mês. Assim, todos os filmes que forem indicados entram numa enquete. O mais votado eu assisto e faço uma postagem aqui! E isso começa: agora! A enquete sai neste domingo! Se tudo der certo (como eu espero...). Cada pessoa pode indicar dois filmes! Aproveite!

29 de junho de 2010

PENELOPE- A história de um conto moderno

James: Não vou torcer pro Palmeiras por sua causa Penelope!


Fazia muito tempo que eu não assistia um filme com o estilo de conto moderno (acho que o último foi Os Irmãos Grimm, mas não tenho certeza. Porém o meu favorito é sem dúvida Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas) e nem um filme bizarro (este eu sei a data: 18 de maio. Filme: The Rocky Horror Picture Show, que além de tudo é o mais bizarro que já vi). E ontem eu assisti um bom filme bizarro: Penelope.


A história é sobre uma família nobre que de uma hora para outra tem que se esconder do mundo e das câmeras. O problema? Uma maldição que foi "jogada" nos antepassados e que agora surge na filha do casal, Penelope: a menina tem cara de porco. O único jeito de quebrar a maldição é Penelope se casar. E nisso entra um fotógrafo anão, que deseja uma foto da menina, um rico, que foi ridicularizado quando denunciou para a policia a nossa Penelope, e um nobre apaixonado pela garota. Mas Penelope quer ser livre, sair de sua casa e ser independente. Como faz?


Além de ser uma história "bonitinha", um conto moderno, Penelope contém um grande elenco. Se você não quer assistir a querida Cristina Ricci em Speed Racer por odiar o filme, como meu amigo Luciano, pode assisti-lá em Penelope que ela é brilhante! Sempre gostei dela desde que eu era um pequeno ser e assistia A Família Addams ou até mesmo Gasparzinho. Além de Ricci, James McAvoy, o "carinha" de O Procurado, está muito bem, mas nada comparado com Desejo e Reparação. E ainda temos a grande presença de Catherine O'Hara. Sabe a madrasta de Os Fantasmas se Divertem ou a mãe do Macaulay Culkin em Esqueçeram de mim? É simplesmente nostálgico poder vê-la de novo!


Penelope também é aquele tipo de filme que você quer colar várias fotos na parede do seu quarto (ou não né? Vai que você não gosta do filme ou tem mais de 23 anos de idade), assim como Pushing Daisies, Peixe Grande e suas História Maravilhosas, Alice, Avatar, A Fantástica Fábrica de Chocolate (de 1972), entre outros filmes e séries com fotografias deslumbrantes que você adora ver, como se fosse uma fotografia.


Sendo assim, não perca Penelope, uma chance de poder ver Ricci e O'Hara de novo na telinha. Mas infelizmente, pelo que parece, o filme é raro de se achar em uma locadora (claro, se você for na 2001 é mancada), mas nada como a internet né? Se bem que ultimamente a internet está dando trabalho. Desde quando preciso fazer contas de celular para baixar um filme? Onde estão os meus direitos???

28 de junho de 2010

SELEÇÃO DE HUMOR- Você não vai querer perder

"Não entendo profissão de comediante..."


Como vocês sabem (ou não porque começaram a seguir o blog agora) o último stand-up comedy que eu tinha assistido foi Improvável, que desde os vídeos do Youtube, nunca me impressionou muito. Achava graça numa coisa aqui, outra ali, mas não era realmente um stand-up que fazia com que você não parasse de rir! Mas sábado fui num "verdadeiro" stand up com dois amiginhos: Seleção de Humor.


O elenco é rotativo, ou seja, um faz sua apresentação, e depois entra outra pessoa no palco e faz sua apresentação (não façam que nem eu que pensava que ser rotativo era ter apenas um apresentador por semana e você tinha que rezar para que a semana que você fosse seja a mesma do comediante que você queria ver). O elenco do espetáculo é composto por Marcela Leal, Bruno Motta, Ben Ludmer, Márcio Ribeiro, Maurício Meirelles e convidados.


Os que me fizeram "cair" de rir mesmo foi com certeza a Marcela Leal, Bruno Motta e o Ben Ludmer. A Marcela Leal fez excelentes piadas sobre as profissões e pratica de yoga, sendo impossível não rir na hora do publicitário ou dos espíritos. O Bruno Motta fez piadas engraçadíssimas sobre bancos e velinhas. Mas para interessar VOCÊ meu leitor para assistir o stand up, eis o "algo a mais" que todo espetáculo normalmente têm: Ben Ludmer. O Ben mistura mágica com comédia! É ótimo e único, sem falar que ele é como um "mestre de cerimônia", apresentando cada comediante. Maurício Meirelles também me fez rir, mas não sei. Não ri tanto quanto nos outros (ao contrário da minha amiga que só faltava engasgar com ele), mas isso é questão de preferência. A convidada da noite foi a Carol Martin que imitou perfeitamente a Sandy e também me fez rir muito!
Mas além de todo o elenco apresentando, tinha uma convidada especial e surpresa na platéia: uma velinha que ria muito engraçado. Além disso, a velinha ria de umas coisas que não era para rir e todo mundo ria por causa dela. Era uma velinha muito simpática (adoro velinhas simpáticas)!



Bem, mais uma dica foi dada (primeiro espetáculo de Julho [visto em Junho])! Se você quer assistir um bom stand-up é só ir ao Shopping Higienópolis e comprar seu ingresso para a Seleção de Humor! E fica mais uma dica: não compre pela internet ou num ponto de venda. Fui no ponto de venda de um certo local que era o mais próximo, mas que prefiro não falar o nome por vergonha (West Plaza, cof cof) e era toda uma burocracia. Se você quer assistir, vá no shopping. Você não vai se arrepender nem desta dica de não comprar pela internet e nem do stand-up!

27 de junho de 2010

MÚSICA DA SEMANA- 27/06

Engraçado como dois dias podem ser completamente diferentes. Ontem fui numa festa junina (não de uma de escola, mas sim de uma praça mesmo) e depois fui num excelente Stand-Up Comedy no Teatro Folha chamado Seleção de Humor que falarei mais amanhã numa postagem especial sobre o espetáculo ( rimeiro de Julho!). E hoje volto da casa dos meus primos e meu pai me enche o saco só para variar. São nesses momentos que a melhor música que passa pela minha cabeça ultimamente surge aqui no blog como a música da semana. Se vocês gostarem da música, ouçam a versão original, que por sinal é da peça Gypsy (dou a dica para ouvir a versão original da Bette Midler! Ótima!).

Rose's Turn- Glee Version

24 de junho de 2010

GYPSY- Venha que eu te encanto!

Subam as cortinas!


Para os amantes de musicais eis mais um post de um espetáculo chegando em São Paulo! Ah férias! Sabe por que estou falando sem parar nas minhas férias? Porque será o principal mês de peças deste ano! Ainda bem, porque o cinema pelo amor de Deus! Tá parecendo até as rádios que só tocam músicas da Lady Gaga! E até agora a única novidadenos cinemas para Julho é Ponyo, que lançou há dois anos e que de tanto demorar, já conferi!


Mas voltando ao assunto: ainda bem que o teatro continua vivo e forte. E é por isso que nessas férias, assistirei mais um M&B: Gypsy. O espetáculo é extremamente famoso nos EUA, é provavelmente o musical mais clássico que temos nas terras gringas! Mas aqui no Brasil não é muito famosa. Afinal, o primeiro filme, com a Natalie Wood, só conseguimos baixar com legendas em inglês, e o filme de 1993 com a Bette Midler tem apenas em VHS (e estou na batalha, porque tem um no Mercado Livre).


E a história é brilhante! Sem nunca ter realizado seu sonho, Mama Rose despeja suas esperanças em suas duas filhas, Louise e June, "criando" as duas para o showbizz. Mas quem disse que as duas filhas querem seguir as ordens da mãe, ou pior, se elas realmente querem ser estrelas? E eis que o espetáculo baseado na história real da stripper Gypsy Rose Lee se desenrola.


Para os fãs de Cabaré, Gypsy é praticamente um prato cheio! Existe coisa melhor do que filmes e peças falando sobre filmes ou peças? Nada melhor! O entretenimento dentro do entretenimento (eis um dos meus motivos de amar Bastardos Inglórios). Além disso, Gypsy têm um grande elenco! Totia Meireles (Mama Rose), Renata Ricci (que me encantei com ela em Avenida Q e que agora faz June em Gypsy), Adriana Garambone (como Louise) e um personagem que tem apenas quinze minutos mas que recebeu um extremo destaque: André Torquato (como Tulsa), sem falar nos grandes cenários! Não percam! E aproveitem a viagem até Santo Amaro (porque no Teatro Alfa, hem!?).

21 de junho de 2010

TOY STORY 3- Amigo estou aqui! Amigo estou aqui!

" Você é meu delegado preferido"

Quem
nunca ficou com essa música na cabeça? Provavelmente alguém que nunca viu o filme. Pelo menos quase todos os meninos que assistiam Toy Story quando eram pequenos ficavam com essa música em suas cabeças ocas. Eu pelo menos sou um que nunca tirei essa música da minha cabeça, mesmo sendo oca. E quando saí de Toy Story 3, vi a minha infância passando pelos meus olhos, um momento nostálgico! E ao mesmo tempo que o filme passava, percebi que minha infância passou.

Não estou falando que minha infância passou, não vivo mais, estou deprimido porque não acho minha carteira, nada disso! Como eu disse antes, Toy Story 3 é nostálgico! Vemos quase todos os nossos amigos lá reunidos! Woddy, Buzz, Sr. Cabeça de Batata e a Sra. Cabeça de Batata, Porquinho, Rex! Mas como eu disse e vocês provavelmente devem ter engolido com a garganta seca: quase todos os nossos amigos estão lá. Mas é sobre isso que o filme fala: crescer, embora seja doloroso e sem piedade.

A nova trama se passa num novo ambiente: a creche Sunnyside. Lá encontramos novos amigos para a nossa turma! Iupi! Entre eles estão Ken, o namorado metrossexual e estiloso da Barbie , o fofo e com aroma de morango urso de pelúcia Lotso e o grande Bebê (na minha opinião, uma das coisas mais aterrorizantes do filme). Embora sejam carinhosos, os novos bonecos de Sunnyside colocaram Buzz, Woddy e sua turma na sala de crianças que não sabem brincar com os brinquedos, e acabam quebrando nossos pobres amigos. Eis o dilema: voltar para a casa de Andy ou se adaptar a nova vida na creche?

Por favor, se você tem um filho faça-o assistir aos primeiros dos filmes e só depois de muitos anos você mostra este terceiro. Assim, será a mesma experiência que eu tive com esse filme. Desde pequeno eu amava Toy Story! O primeiro filme ainda mais! Mas pelo amor de Deus pessoal, para mim este foi o melhor, com certeza! Pixar novamente fazendo com que sentemos nas cadeiras do cinema, prontos para assistir não apenas um filme, mas mais uma obra-prima! Cheia de aventuras, suspense, drama, e acredite se quiser terror! Se meu amigo conseguiu pular na cadeira por causa de um macaco horrível, com certeza uma criança ficará traumatizada! Até hoje não esqueço o cachorro do vizinho do Andy do primeiro filme!

Mas voltando ao terceiro filme. Se metade da sala era de risos e alegrias (das crianças), a outra metade era de rios de lágrima (dos pais. Acreditem ou não: eles têm almas!). Meus amigos e eu estavamos no meio termo. Não chorei, lógico, novidade, mas não nego que sai deprimido. Embora o final seja feliz e ótimo porque mostra exatamente o tema do filme: crescer, mudar e se adaptar para a próxima coisa boa de nossa vida, não podemos negar que o filme tem suas cenas tristes. Se alguém aqui que adorava os primeiros filmes não ficar comovido com a cena do lixão, me desculpe, mas essa pessoa tem menos alma do que eu!


Quando estava saindo da sala do cinema, pensei que tinha visto um dos melhores filmes da década! Mas depois de um tempo, abaixei a poeira e vi que era mais uma obra-prima, claro, e que na verdade toda esta década é da Pixar! Você pode negar, mas muitas pessoas se lembrarão mais de filmes da Pixar do que outros! Wall-e, Toy Story, Up- Altas Aventuras, Monstros S.A, Procurando Nemo, estes que serão provavelmente os filmes que "nós", futuros pais porém ainda jovens, iremos passar para os nossos filhos.

Sendo assim, não perca Toy Story 3! Na verdade não perca nem o Toy Story e Toy Story 2! Com certeza entre as cinco melhores triologias de filmes já feitas! Uma história verdadeira! Emocionante e tudo de bom! Sem falar na grande sacada da Pixar: a maioria das pessoas que assistiam aos primeiros filmes eram crianças. Andy cresceu e nós também, desse modo o filme é feito para nós. Brillante não? Obrigado Pixar! Sai do cinema querendo ser crianças outra vez, mesmo sendo impossível.

20 de junho de 2010

MÚSICA DA SEMANA- 20/06

Última semana de aula. Pulo de alegria ou começo a chorar? Chorar não dá porque como eu já disse antes eu não tenho alma e não choro, só se colocarem alguma coisa na minha bebida. Brincadeira pessoal, mas realmente, a tristeza é de ficar de recuperação, mas a alegria é da minha folga! Das minhas férias, das minhas peças, dos meus filmes, livros, séries, ou melhor, minha vida! E, graças ao bom Senhor e a Pixar, ontem assisti Toy Story 3. Curioso? Então visite o blog amanhã que vou postar! Mas no momento, nada melhor do que fazer uma homenagem a esta que dever ser a melhor triologia já feita!
OBS: FOI DECIDIDO O TEMA DA MÚSICA DO PÚBLICO: Músicas de Infância!


Amigo estou aqui- Toy Story


17 de junho de 2010

MOMENTOS BIZARROS 11- NA BALADA...

Beber! Cair e levantar! Brincadeira pessoal...

Ah pessoal! Vocês não fazem ideia de como eu quero as minhas férias! Posso ficar de recuperação, mas quero uma folga! Pelo amor de Deus! Quero voltar a ver minhas peças, meus seriados, meus filmes e principalmente: poder escrever como eu escrevia antes aqui no blog! E, depois de tanto tempo, eis uma postagem para nos lembrar de um antigo bloco do blog: o mundialmente famoso Momentos Bizarros. Se você não sabe, este bloco é para falar sobre os momentos bizarros de minha pequena e problemática vida, como qualquer outra pequena e problemática vida de todos os outros adolescentes.


Dessa vez, o cenário é um que muita gente poderia pensar que nunca passaria pelo blog ( de novo): a balada. Embora eu seja considerado por muitos como um cara caseiro, qualquer oportunidade para viajar ou para sair de casa eu aproveito, principalmente o primeiro! Quando eu me aposentar, o que eu mais quero fazer é viajar! Mas vamos voltar à balada. O cenário não é a novidade, pois já falei minha experiência na balada aqui no blog. Na verdade a experiência é outra!


Imagine você ter comido um miojo apenas as nove horas da noite, estar acordado desde às dez horas da manhã (e ter dançando Single Ladies na sua festa junina, mas que graças ao bom Senhor não foi só você como todos os meninos) e a balada ter começado à meia noite. Isto é igual a: cagada. Estômago vazio e sonolência não são coisas legais para uma pessoa, principalmente quando esta pessoa começa a beber. E então o tempo passa, passa... e a pessoa fica alterada.


Se você está se perguntando se essa pessoa sou eu, acertou em cheio! E recebi bons elogios sobre estar "alterado"! Descobri que sou a pessoa mais "fofa" e um "amor" de pessoa, e ainda com o acréscimo: "por mais inacreditável que pareça". Olha, saber que sou o "bêbado" legal é a melhor coisa que eu poderia descobrir! Se tem uma coisa que me irrita é aquele bêbado chato que só fica te incomodando e fica pendurado no seu ombro.


Claro que tem as partes ruins. Ainda bem que meus pais, quando foram me buscar e os meus amigos, apenas riam das merdas que eu fazia e falava. Mas quando decidiram me colocar embaixo do chuveiro (falei que só queria ir para a minha cama e dormir que já estava de bom tamanho). Claro que neste momento a gente se sente humilhado. Meus pais falam que foi exagero, coisa de gente bêbada. Mas imagine seus pais fazerem tudo isso. Você se sente envergonhado e humilhado.


Sendo assim, você meu caro leitor, experimente! Ser alterado ou bêbado, como você quiser se expressar, é uma experiência única! Você pode ser legal, agressivo, chato, amigável, entre outros. Ah! E ainda darei umas dicas para vocês: não bebam sem nada no estômago, durma antes da balada, leve uma bolacha que ajuda e pessoa alterada se lembra de tudo sim! Claro, não cheguei ao ponto de não me lembrar de nada, mas ainda sim da para lembrar de muita coisa!

15 de junho de 2010

MÚSICA DA SEMANA-15/06

Era quase uma obrigação minha colocar uma música de Glee para esta semana! Agora estou livre de séries e estou muito, mas muito deprimido!! Mas, as férias estão chegando então mais séries para assistir, entre elas, uma bem famosa chamada A Sete Palmos e uma famosa série dos anos 90 chamada Twin Peaks. Mas enquanto isso, saboreamos o final de Glee . Embora não seja com a melhor performance, porque nenhuma ama imaculada colocou um video descente, então vamos para a melhor música feita para Glee e ainda um clássico que já apareceu por aqui!

Somewhere Over The Rainbow- Glee




14 de junho de 2010

MÚSICA DO PÚBLICO- 14/06

Ah pessoal! Sei que prometi que iria postar no sábado, mas descobri que ia na balada apenas no dia. Pelo menos vocês vão receber mais um post do quase esquecido Momentos Bizarros! E claro, com algumas coisas engraçadas e outras nem tanto. Mas voltando ao assunto: a música da semana da Madonna vingou, e agora, estou sem idéias e preciso urgentemente de um novo tema! Podem indicar temas! Preciso da ajuda de vocês! Mas enquanto isso, vamos apreciar esta linda música e esta linda mulher:


Like a Prayer- Madonna

11 de junho de 2010

NOVO BLOCO: VIDEOS ULTIMATOS DO YOUTUBE

Estava esperando o momento certo para postar e finalmente consegui! O tempo certo era: o tempo em que eu conseguiria escrever no blog novamente! Sério pessoal, essa foi uma das semanas mais infernais que tive este ano. Provas, trabalhos, mais provas marcadas, mais trabalhos, quero ver só quando chegar o final desse bimestre. Mas vamos relaxar que os Videos Ultimatos são os videos mais engraçados do Youtube (por minha parte) e que serão postados no blog! Além disso, podem ser videos chocantes, de violência, ou de alguma coisa pessoa cantando bem. Eis o motivo de ser ULTIMATOS... Então vamos lá!



















8 de junho de 2010

PRÍNCIPE DA PÉRSIA: AS AREIAS DO TEMPO- A nova ação do nosso Jerry

Princesa: WTF??

Vocês conhecem o Jerry Bruckheimer!? Se você não o conhece você provavelmente nunca ouviu falar dele, mas já viu muitos de seus trabalhos. Afinal, ele é um dos maiores produtores de blockbuster de cinema! Piratas do Caribe, A Lenda do Tesouro Perdido, Pearl Harbor, Armagedom, Flashdance, entre outros, todos estes filmes estão em seu currículo. E agora "seu" novo filme foi lançado: Príncipe da Pérsia- As Areias do Tempo, que tive a oportunidade de ver no dia do aniversário da minha irmã (ela tinha que servir para alguma coisa afinal né [brincadeira]?).


A história, depois de ter assistido ao filme, ficou bem melhor esclarecida. Após os três príncipes da Pérsia (Dastan como o principal e interpretado por Jake Gyllenhaal foi adotado pela família quando ele era menino de rua na Pérsia) atacar uma cidade sagrada, o rei da Pérsia é assassinado na celebração de conquista, tendo seu filho Dastan como o principal suspeito. Dastan, durante a conquista da cidade acabou encontrando uma adaga. Após fugir com a princesa da cidade sagrada, Dastan descobre que a adaga consegue controlar as areias do tempo, e, que se cair em mãos erradas, pode acabar com o mundo.


Você achou que tem duas histórias nessa sinopse? Esse é um dos problemas de Príncipe da Pérsia: a história do filme apenas consegue "andar" realmente depois dos 30 minutos iniciais. 30 minutos que poderiam compor o filme com mais ação ou uma história mais focada com a que acontece depois destes 30 minutos iniciais ou uma melhorada nestes malditos 30 minutos! Mas o início do filme realmente fica a desejar.


Mas eu gosto dos filmes que o Jerry produz. Você pode pensar: "Mas e o diretor Mike Newell não faz uma diferença?". Sim meu filho ou minha filha, mas ele faz poucas coisas, e que em minha opinião são as piores do filme e que são os motivos de tanta crítica negativa). Afinal, tudo que o nosso Jerry prega está lá: um bom filme de ação, eletrizante (para alguns roncos eternos) e divertido. Mas Newell ferrou com o trabalho que o Jerry sempre pregou. Nenhuma cena de luta é "completa". Todas são fragmentos de Dastan lutando com vários guerreiros, como se fosse picotado. Pra mim não fez muita diferença, embora eu aprecie mais cenas longas (um exemplo é a cena de Piratas do Caribe e o Baú da Morte, no momento que eles acham o baú e começa a luta de Will, Jack e o Norrintong, e eles lutam naquele treco grande e redondo que agora não lembro! Eis uma cena de luta eletrizante e divertida que eu adoro!). Esse tipo de cena foi uma das coisas a desejar em Príncipe.


Outra coisa que muitas pessoas reclamaram é que o Jake não é um "simpatizante" de ação, ou seja, ele não encarnou bem o príncipe. Na verdade, o príncipe do jogo e é quase o que é o Jake. Se vocês não perceberam, o Jerry tentou criar um príncipe no estilo atrapalhado do Jack Sparrow, porém mais forte e guerreio. Mas é como se o Jake dissesse: "Jerry, faço as caras e bocas, mas você já jogou Prince Of Persia? Sabe como é o príncipe?". No jogo o Príncipe é cínico e tem as mesmas caras, bocas e jeito do Jake, portanto, para mim o Jake foi bem mais fiel ao jogo e esperto por não querer criar um novo Jack, embora seja o desejo do nosso Jerry.
A princesa me irritou! Não! Na verdade o roteiro me irritou com a princesa! No início ela é uma mulher forte e é a única que tem a noção de fim de mundo e tenta impedir toda a corrupção dos homens de cometerem esse armagedom. Mas depois de uma hora do filme ela fica falando a mesma coisa pro Príncipe: "É o seu destino", "está em seu coração". Poxa! Ela era inteligente! Tinha começado bem! Ela era esperta e depois virou essa molenga... Eu hem...


Mas vemos em o Príncipe da Pérsia todo o pacote de um bom filme de ação Disney tem: ótima fotografia, cenas de ação divertidas e efeitos espetaculares principalmente! Digno de um ano como 2010! Porém, o preconceito por ser um filme baseado num jogo e essa crítica tão negativa infelizmente está levando o filme ao fracasso nos EUA (o que para mim já era óbvio). Embora Príncipe tenha sido bem feito e divertido, vai sumir rapidamente e será coberto pelas areias do tempo. Uma pena.

6 de junho de 2010

MÚSICA DA SEMANA- 06/06

Se vocês pensaram que eu escolheria alguma música de Hércules só porque eu acabei de ver o filme, vocês estão quase enganados. Sim, pensei em colocar uma música do filme, mas eu tinha guardado uma música muito especial para essa semana. Você pode não ser um fã de Glee, mas eu sou. Embora a música não tenha sido retirada diretamente da série, a música será usada no último episódio da temporada, que vai ao ar nesta terça-feira. Embora a música não pareça muito empolgante no começo, espere até o final! E boa música!


OBS: Votem nas músicas da Madonna!
Faithfully- Journey

5 de junho de 2010

HÉRCULES- Está na hora de entreter você!

-Você gosta mais de mim ou do Garotão?
-Você Hades!!!



Todo mundo sabe, normalmente, quem são as pessoas famosas que dublam seus personagens favoritos em filmes de animação. Por exemplo: Robbin Willians como o gênio de Aladdin, ou a Ellen DeGeneres como Dory em Procurando Nemo, no meu caso. Mas vocês sabem quem trabalha na direção desses filmes? Aliás, dos principais diretores de animação dos clássicos Disney estão Ron Clements e John Musker, que dirigiram A Princesa e o Sapo, Aladdin, A Pequena Sereia, Planeta do Tesouro, e, o filme do assunto: Hércules.

Se você for pegar um livro sobre Hércules e achar que a animação será a mesma coisa, esquece. Embora seja bom a Disney trazer os contos de fadas para os dias de hoje, que eram importantes para ensinar lições para as crianças que desobedeciam seus pais, a Disney gosta de mostrar tudo isso do seu modo. Então, vamos lá: Hércules é filho de dois deuses: Era e Zeus. Hades, irmão de Zeus e dono do Mundo Inferior, quer dominar o Olímpio (terra dos deuses). Porém, numa visão, Hades viu que seu único obstáculo era Hércules. Sendo assim, Hades manda seus ajudantes sequestrarem Hércules e matá-lo. Porém os ajudantes não conseguem matar Hércules porque faltou ele beber a última gota do veneno. E assim a história para se tornar um herói começa.

Algumas pessoas preferem alguns clássicos, outras pessoas preferem outros clássicos, e isso deve ser por causa dos temas. Por exemplo, alguns preferem filmes mais sérios e que passem alguma moral para as criancinhas, como O Corcunda de Notre Dame (eu! eu!) ou A Bela e a Fera ao ponto de traumatizar as criancinhas pro resto da vida! Outros gostam mais de filmes que possam entreter e divertir como Alladin e Hércules. Eu, sinceramente, gosto dos filmes nesse estilo: que possam entreter e ao mesmo tempo possa passar uma moral, e, talvez este seja o problema de Hércules: a moral que o filme quer passar, que "um verdadeiro herói não se mede pela força, mas sim pelo coração" é muita batida, e isso acontece porque a história é muito rápida! Numa hora vemos ele todo "piquitucho" e depois vira um homem bombado pronto para matar monstros. E ainda pode passar uma imagem ruim para os meninos, fazendo-os pensar que bater é bom. Por isso que eu falo: "Hércules é para entreter".


Por isso que as melhores coisas que pode se encontrar em Hércules não é o próprio herói, mas os personagens coadjuvantes: as musas tem todo o "power" das músicas de Hércules (tenta tirar a música "Zero à Herói" rapidinho da sua cabeça. Não dá!) e Phil contém muitas das cenas engraçadas. Porém, que rouba a cena é o vilão: Hades (eu já disse: o que eu mais amo nos clássicos da Disney são os vilões! Eles são os melhores!). Hades tem todo o humor negro e a inteligência do filme. Percebam. Existe coisa melhor (ou pior) do que um vilão engraçado?


Sendo assim, confira Hércules no momento que você falar para você mesmo: "Quero me entreter". Nisso meu filho ou minha filha, você não terá escapatória e se deliciará com Hércules. E existe coisa melhor do que se deliciar com os extras para saber como o filme foi feito? Ok, sou o único nerd (se você consideram isso coisa de nerd e não coisa de gente interessada) que se interessa por isso. Mas acho extraordinariamente divertido (sem falar que vocês descobrem que os desenhos dos personagens são muito parecidos com os atores)! Sem falar numa coisa: Hércules, feito em 1997, ainda derrota muitas animações feitas nos dias de hoje (e clássicos mais antigos ainda, também). Quer ver um exemplo? O Mar não está Para Peixes! Oh filme ruim da penha!