1 de junho de 2010

A PRINCESINHA- Filme adulto para as crianças

Pode falar que você gostou de mim!

Nos dias de hoje, aparentemente e infelizmente ao mesmo tempo, a Pixar é o único veículo de filmes para crianças espertas. Qual é pessoal? Todo mundo ainda acredita que criança é um ser "burro"? Cada vez mais elas ficam mais espertas! É só olhar para a internet e ver os sites que elas acessam. Hoje é impressionante como as crianças se importam mais com a natureza do que o homem adulto, por exemplo. Porém, com o passar do tempo, essa criança "aprende" que destruir é legal porque a maioria dos adultos são podres por dentro (com EUA liderando neste ranking)...
Mas como meu amigo fala: "Foco Felipe!" porque eu adoro contar histórias longas. Então, de volta ao assunto: a quantidade de filmes antigos para crianças espertas era muito maior do nos dias de hoje. A Fantástica Fábrica de Chocolate, os clássicos Disney, entre outros eram os filmes que ensinavam para as crianças "fatos" da vida e coisas importantes para elas (já eu tive um plus: clássicos da Tv Cultura!). E recentemente pude ver novamente um dos meus filmes "adulto-infantil" favoritos e que é um clássico de minha infância: A Princesinha.



A Princesinha é sobre a história de uma menina, Sara, que vai para um reformatório de meninas em Nova York, já que seu pai vai para a guerra e sua mãe está morta. Porém, Sara nunca esteve antes numa cidade como Nova York, afinal, ela morava num paraíso tropical: a Índia (tanto que o filme é bem voltado para o "clima" e "magia" indiano). No dia de seu aniversário, Sara descobre que seu pai faleceu. Sendo assim, a dona do reformatório, a Sra. Minchin, deixa Sara trabalhar no reformatório, trabalhando como empregada para sobreviver.


Nesta sinopse deixei a Sra. Minchin como a boazinha da história para enganá-los. "Oh! Ela ajudou a menina Sara! Que mulher encantadora!". Na verdade, a Sra. Minchin é um capeta de um olho só! Provavelmente ela (e a atriz, Eleanor Bron) é uma das melhores coisas de Princesinha. Vemos ao decorrer do filme que a Sra. Minchin foi uma mulher que nunca acreditou em sonhos ou algo do tipo, provavelmente não teve uma boa infância e que odeia crianças (provavelmente o motivo para ter um reformatório de meninas! Adorando ameaçar as meninas e fazê-las chorar). Mas Princesinha ainda tem muitas coisas boas!


Sara é praticamente uma Cinderela que antes era rica. Assim como Cinderela, Sara é uma pessoa amável e que ajuda as pessoas, deixando uma menina do reformatório, Lavinia, com muita inveja (com certeza a cena na qual a "maldição" que Sara lança em Lavinia se realiza pode levar muitos à risadas). Mas Sara ajuda a maioria das meninas. Uma delas é uma menina gordinha, Ermengarde, maltratada pela Sra. Minchin por sua aparência e por suas dificuldades nas matérias. Outra é uma menina que perdeu a mãe como Sara, Lottie (que tira muitas risadas na cena da "busca do medalhão") e dá vários escândalos, querendo a mãe de volta. Porém, após a morte de seu pai, Sara está na mesma situação que Becky, uma menina que ninguém podia falar já que era uma empregada. Nisso, Sara e Becky se tornam grandes amigas, imaginando um paraíso lindo e sofrendo juntas.


O filme mostra muitas coisas "fortes" para algumas crianças que não estão acostumadas com este filmes "adulto-infantil": ajudar os outros, como a vida na cidade para uma criança é extremamente dolorosa e que a criança precisa se virar para viver nela, como as pessoas podem mudar, sendo para melhor ou pior, entre outros. Mas o filme dá muito foco em mostrar como ser amável com as outras pessoas, mesmo que você não ganhe nada em troca. Além disso, o filme mostra o pior vilão para uma criança: o adulto "perdido". Normalmente, os adultos "perdidos" são aqueles que perderam todos os seus sonhos e fantasias quando ficaram mais velhos (como é representado em Peter Pan) e que aproveitam qualquer momento para destruir a felicidade das crianças.



Ainda falando de destino, magia, preconceito racial, A Princesinha é um dos filmes mais adultos para crianças, assim como o filme Up da Disney, por exemplo. Uma história linda com uma fotografia espetacular que pode levar muitas pessoas à rios de lágrimas (embora eu particularmente não goste da atriz principal. Acho que ela é meio apagada) Princesinha com certeza está na minha lista de filmes favoritos para crianças adultas! Obrigatório para todos os pais que não querem ter filhos mongóis!
E, obrigado à todos os meus queridos e amados leitores! Chegamos as 90.000 visitas!! Quero agradecer á todos que me aguentam desde que o blog iniciou e os estão começando a me aguentar em alguns momentos de suas vidas. E sempre para frente e adiante! O blog ainda tem muita da vida para mostrar para todos vocês!

11 comentários:

João Sarti disse...

Esse filme realmente marcou a infância de muita gente!!
Foi um dos filmes que mais me emocionou!

Nossa...to morrendo de vontade de assistir de novo agora!! rsrs

Parabéns pelo texto, Felipe!

Dill' disse...

Nossa, Felipe,
esse filme foi um dos meus favoritos.
Aliás, é até hj,
por causa desse foco que ele tem na magia,
na força interior da Sara
e no amor incondicional.
Apesar de estar completamente sem inspiração, confesso: Sara foi a princesa mais linda que conheci, não por ser rica,
mas por ser valente.
Não é filme infantil nem adulto. é filme de "gente", diferente dos infantis de hj em dia, que vc soube falar bem.
Abraços, Felipe.

Mari B. disse...

Felipe era um reformatório? Não era só um internato?
Anyway, esse filme eu vi muitas e muitas (e outras muitas) vezes com a minha mãe e mainha irmã e se torno até piada interna aquela frase: "Seu pai nunca te disse que todas nós (meninas) somos princesas?"
É um filme lindo, um conto de fadas real, que mistura tudo o que uma criança sonha ser com o que ela pode e deve ser, gentil amavél e sem preconceitos. E sobre preconceitos o filme mostra muito isso, a Sara era tão inocente tão amável que não sabia o porque de não falar com empregados negros, enquanto todas as outras, ou por medo ou por maldade, tratavam mal a criada. Acho que esse filme só foi realmente bom pra que nasceu antes dos anos 2000. As crianças depois são tão tolinhas, inocentizinhas sem nenhuma noção e super protegidas demais! E mesmo assim, muitas delas, adorariam entrar naquelas brigas de times de futebol, um verdadeiro paradoxo.
Nossa falei bonito, esse é o problema de fazer uma monografia, você acaba falando assim por dias...

Mirella Santos disse...

Nostalgia total agora. Morria de medo quando era criança de acabar que nem a Princesinha, mas mesmo assim adorava o filme e toda aquela tensão de como seria o final de Sara, como disse a Mari um verdadeiro conto de fadas.

Felipe Guimarães disse...

João, quando eu vi na locadora eu pensei: "Preciso ver de novo!!". Esse filme marcou muito minha infância tb! Obrigado!

Dill', passava direto na Globo e eu sempre parava para assistir! hahaha, realmente, é filme de "gente"! Nem te conto o que aconteceu em Principe da Pérsia! Abraços!

Mari, então, no filme aparece como reformatório, alguns falam que é um internato, sei lá, fica como reformatório mesmo... É praticamente um conto de fadas em live-action, né? E essas crianças de hj que não possuem infância? Eu hem...

Você também está fazendo uma monografia?? Estou fazendo para minha escola sobre o Stanley Kubrick, o diretor de Laranja Mecânica. Sobre o que você está fazendo??

Mirella, porque você tinha medo de ficar como a Sara?? Eu tinha medo de ficar igual à Msr. Minchin...

Mari B. disse...

Internado, reformatório, da pra entender que as crianças ficavam lá grande parte do ano.

Nossa quem acorda as sete da manhã num domingo? Eu acordo...
Na verdade são dois trabalhos. Uma sobre a coisa mais chata e menos informativa do mundo Biodisel. Eu tenho que descrever cada uso e procurar sobre quem primeiro o deselvolveu. O segundo é sobre Gil Vicente que é bem mais legal de se pesquisar do que biometano e biogás...
Só pra não me apedrejarem, eu acho que os biocombustíveis são o futuro, mas é um saco pesquisar e escrever da forma mais impessoal o possivel sobre eles.

Mirella Santos disse...

Ser órfã é tenso =D

FM disse...

Um ótimo filme !!

Tem um bom tempo que eu não vejo tb.


E parabéns pelas 90.000 visitas !!! Rumo aos 100 mil !!

Aquela Garota Ali disse...

Realmente. Eu acho um ótimo filme também. Quando eu era pequena realmente me fez acreditar que eu era uma princesa... Na verdade achei esse post porque estava procurando a música que toca no filme. É linda.

TiagoMazzini disse...

LINDO.

Salomão Telles Soares disse...

Esse filme sempre despertava minha imaginação na infância... E, hoje aos 22 anos, sempre procurava esse filme e nunca encontrava, mas agora que encontrei vou assistir novamente... :)


É um filme ótimo, para todas as idades...