6 de julho de 2010

AMADEUS- A obra que sincroniza perfeitamente cinema com música

O verdadeiro Fantasma da Ópera!!!


Se existe um diretor que eu admiro muito, e que na verdade é o meu diretor favorito, é o Stanley Kubrick. Ele simplesmente conseguia selecionar músicas e encaixá-las perfeitamente em seus filmes. Em De olhos bem Fechados, por exemplo, isso acontece na cena que Tom Cruise vê um estranho na esquina. Nessa hora, Kubrick colocou uma música que se repete várias vezes, passando uma sensação de angústia, suspense e ansiedade para os telespectadores. E nem preciso falar de 2001, preciso? Uma valsa no espaço? Perfeito, como se o cosmos e a música entrassem em perfeita sincronia. E com certeza Amadeus poderia ser um filme perfeito para ele, mas que o dirigiu foi o grande Milos Forman, que tornou o filme o melhor entre a sincronia de música e cinema.

A história do filme se baseia na peça fictícia de um possível assassinato de Wolfgang Amadeus Mozart. Este assassino seria o homem que faria Mozart trabalhar como um louco, trazer essa loucura para a mente do gênio e conseguir a sua morte, sem o gênio saber. Na verdade, Mozart idolatrava estava pessoa. E isso ele estava fazendo por pura inveja. Por que Mozart merece todo talento e eu não? Era esse o pensamento do assassino: Salieri, o principal músico da corte.


Agora vocês podem tentar me explicar como um filme de época, coisa que eu odeio principalmente quando é um romance meia-boca, conseguiu se transformar no meu filme favorito da década de 80? Sim, fiz uma pesquisa só para ter certeza: Amadeus é o meu filme predileto dos anos 80, além de ser um dos melhores filmes já feitos. Numa época tão vazia e sem criatividade, Milos surge para nós com um grande filme, roteiro (de Peter Shaffer, que escreveu a peça na qual o filme se baseia), elenco e muito mais!


A personificação de Mozart é simplesmente hilária, deliciosa e divertida. Afinal, como diz Salieri: como pode ser o maior gênio da música um menino mimado, infantil, desobediente, risonho e atrapalhado ter se tornado o maior gênio da música até os dias de hoje? E é através disso que todo o filme se desenrola. Na verdade, é toda essa angústia dentro de Salieri por Mozart que o faz o filme se desenrolar. Afinal, Salieri era culto, inteligente, obediente, sério. Por que ele não era o gênio se ele satisfazia todas as ordens que foram mandadas por Deus?


O elenco é grandioso! Em todas as cenas que Tom Hulce ria eu ria junto. A loucura dele era tão grandiosa que o tornava no gênio que o Mozart do filme era. Ele está simplesmente fantástico como Mozart, seja nas cenas com música, sem música, com loucura, sem loucura, com risadas ou sem risadas, sendo as melhores cenas as que ele se apresenta e a cena final. F. Murray Abraham também está espetacular como Salieri ( e levou o Oscar por sua atuação). Com certeza, sua melhor cena é a final. Velho, ridicularizado e medíocre. Mas além deles outro principal personagem é a música. Milos conseguiu transformar a música num personagem, um personagem com vingança, dor, ansiedade, batida, suave, frio, tranquilo, tudo isso. Trabalho de gênio!

Além de grande iluminação (Milos teve mais ou menos a mesma ideia que Kubrick teve em Barry Lyndon, usando luz natural), fotografia, elenco e roteiro, Amadeus também mereceu receber o Oscar de Melhor Direção e Melhor filme. Finalmente uma época que o Oscar era justo, ou parecia ser. Com este filme e O povo Contra Larry Flynt, Milos Forman se torna o melhor diretor dramático da "época perdida". E acho que Amadeus prova exatamente isso. Se você não assistiu assista! As três horas passam voando! Vai por mim!

5 comentários:

Guilherme Udo disse...

Olha... nunca assisti, mas fiquei bem interessado! Vou correr atrás!

Felipe Guimarães disse...

Gui! É muito bom ver um comentário seu por aqui! Eu também nunca tinha assistido e assisti porque me recomendaram e adorei! Corre mesmo!!

vaneide disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
vaneide disse...

meu nome é vaneide e assistir a esse filme quando eu era adolecente assistir com meu primeiro namorado aqui em recife o filme foi maravilhoso eu amei e foi muito divertido parabens ao diretor um forte abraço

FM disse...

Acabei de assistir e concordo com tudo q vc disse. Só ressaltando a interpretação genial do Abraham.