19 de julho de 2010

A CRIATURA QUE É ALAN BALL- Falando sobre "True Blood" e um pouco mais de "A Sete Palmos"

Como assim ele nos largou? Velório nele!


Pelo visto eu não vou começar uma postagem perguntando para vocês quem é o Alan Ball e que eu perdoo vocês por não conhecê-lo. Sim meus amigos, as coisas mudam por aqui, o tempo todo, tanto que antes eu estava viciado em A Sete Palmos e somente após baixar dois episódios de True Blood eu já estava viciado, tanto que levei alguns episódios no Ipod e assisti durante a minha viagem, já que o sono não vinha de jeito nenhum. Mas vamos por partes.

Em A Sete Palmos estou na quarta temporada, que ainda nem comecei e já aluguei. A segunda temporada por enquanto foi a melhor! Melhor tensão, melhor final, melhor tudo! E a a terceira temporada começa bem, mas infelizmente depois fica a desejar, mesmo que apareça a minha querida e tão desejada Katy Bates. O Alan simplesmente virou a série de cabeça para baixo (a partir de agora terá spoilers)! O Nate fica muito normal e sem graça, e a Brenda, quer era a minha personagem favorita até este momento, aparece só depois de alguns episódios e para de ser louca! Não! Não! Quero a segunda temporada que eu vi de volta! Mas agora só me resta esperar para ver o que acontece nesta quarta temporada e penúltima. Até agora o melhor personagem da terceira temporada foi o David! Adoro as piadas ácidas dele!


True Blood eu comecei agora e já estou viciado (mas A Sete Palmos chegou na frente! Uma temporada de cada série e de cada vez!). Tudo que o Alan pregava em A Sete Palmos está em True Blood: piadas ácidas, humor negro e até mesmo aqui um pouco de trash divertido (até agora a minha cena favorita da série é quando matam um vampiro e todo sangue dele saí pela boca e vai para a protagonista), o único trash que eu gosto. Odeio trash levado à sério! Normalmente se torna em filmes ruins! Acho que não gosto de Vampire Diaries exatamente por causa disso: é levado muito à sério uma cena de suspense bem tosca. No me gusta!

Mas não vou desviar do assunto. True Blood têm personagens muito interessantes. O irmão da protagonista, Jason, por exemplo, é o típico americano que eu tanto odeio e adoro que seja mostrado em filmes (um exemplo também aparece no filme O Nevoeiro)! Depois de tomar V (o sangue dos vampiros) as pessoas ficam num estado-Avatar (sabe as cenas que eles conectam o cabelo e tudo está conectado à tudo? É mais ou menos essa sensação, só que sem entrada USB). E vocês acham que nosso Jason, viciado em sexo como é, não tomaria o V? Claro que não! Ele toma e entra uma das cenas mais engraçadas da série quando ele toma demais.

Além disso temos os personagens mais engraçados (Jason é apenas o influenciado): Lafayette, um cozinheiro homossexual misturado com o jeito dos típicos afro-americanos que aparecem na televisão e que simplesmente me faz rachar de rir (ao contrário dos típicos filmes de comédia americana que só contém afro-americanos) e Tara, a melhor amiga da protagonista, Sookie, e até agora minha personagem favorita! Uma mulher forte e que não tem problema de ser mandona quando deve e amorosa quando decidi ser. Adorei!

Agora você me pergunta: e os protagonistas? Pois é meu caro leitor. Sookie e seu vampiro Bill (sim, vampiro Bill) pelos menos para mim não são os mais divertidos. Relacionar eles com Crepúsculo é até aceitável: amor de humana e vampiro, os dois tem super-poderes, fica naquele vai-e-vem, tem um juíz de vampiros (assim como os Volturi de Creps), tem um terceiro membro no estilo de Jacob, e mais outros detalhes e caractéristicas de vampiros à parte, mas tem um diferencial: Bill não precisa se casar com Sokkie para transar. Mesmo sendo um ser de cento e tantos anos, ele é moderno! Ou seja, Edward pode facilmente sair de seu posto! Porque Bill pelo menos tem uma mente aberta e uma protagonista que não é vesga (embora ela e Bella sejam bem sem sal)!

Agora, não vamos colocar The Vampire Dairies no assunto né? Cópia de Anne Rice e que proibi sexo assim como Crepúsculo, embora todo mundo quira (resumindo: sem graça e sem criatividade). Se tem uma coisa que Anne Rice fazia era colocar muitas cenas calientes em seus livros, pois ela sabia que vampiros são seres procurando por sangue e sexo. Acho que nosso Alan sacou a ideia, tanto que True Blood tem sexo para dar e vender, assim como sangue. Eis uma série digna de vampiros!

9 comentários:

FM disse...

Nunca vi True Blood e nem Vampire Diaries...

Preciso urgente de algo sobre vampiros q seja bom o suficiente para superar o trauma q Crepúsculo deixou... huahauauah

Ricardo Martins disse...

Eu simplesmente ADORO True Blood. Acho uma série genial, criativa e inovadora. Dou graças que Alan Ball é o criador, ele explora os livros e adapta para a tv bem do seu modo!

A Sete Palmos é outra obra-prima, que aliás preciso terminar...(boas lembranças das madrugadas no SBT)!

Voltando a True Blood... Os personagens são ótimos! Sei lá, acho o Jason uma "inspiração", ou melhor, o invejo(Segredo)!

Sookie e Bill tem uma química perfeita! Tara e Lafayette, me divertem. Sam, simpático. Eric, se acha!

Agora detesto a mãe da Tara, que mulher infernal!!!

Felipe, se prepare para conhecer a $%#$%# da Maryann. Eu a ODEIO!

Não curto muito essas comparações que fazem entre True e Crepúsculo, sei lá, é bem diferente, público alvo diferente. Tanto os livros e a série True Blood foram criadas primeiro, mas concordo com as "semelhanças"... Enfim, uma crepusculete é tão ingênua até assistir True Blood.

Ricardo Martins disse...

True Blood:
_Eis uma série digna de vampiros! YEAH!

Raphael Crukovic disse...

Já assisti quase toda 1 temporada de true blood. E achei muito trash..de verdade. Mas... como você bem deve entender... cada um te sua opinião! haahah Eu mesmo adoro Vampire...a história é mais complicada, mais envolvente...e sei lá.... Aquele vampiro Bill velhasso e a Sookie com aqueles dentes tortos me irritam.... mas não é tão ruim não.. huehuehuee. (vampire eh melhor)

Luciano Carneiro disse...

Eu sou super fã do Allan Ball. O cara escreveu o melhor roteiro dos anos 90, o de Beleza Americana. É pouco? Criou a melhor série da história, que é A Sete Palmos. E True Blood também é demais, amo de paixão! A série é uma brilhante metáfora aos gays, metafora essa que fica ainda mais clara na 2a temporada, quando Jason se junta a uma igreja que odeia vampiros. Coincidencia? Acho que não!

Felipe Guimarães disse...

FM, então assista True Blood! É com mto bom!

Ricardo, eu sei! Você comentava direto! Uhuahhauha, não li os livros e nem vou ler! Falam que o Alan adaptou muita coisa. Prefiro só saber da série!
Tô quase terminando A Sete Palmos, mesmo já sabendo o final!
Concordo plenamente em relação aos personagens (exceto ao Jason. Qual é o segredo hem? ahuaha)
Já conheci um pouco a Maryann! Ela é uma vaca? Não conta! Quero ver!

Rafa, o dente torto também me irrita! Mas é o personagem né? No interior dos EUA devem ter vários com dentes tortos, assim como aqui!
Realmente cada um com sua opinião! Vampiro X Vampiro pra pegar uma humana? Ah, prefiro não! uhauhauha

Luciano, vc sabe que eu adoro o filme mas que eu sempre durmo, né? Melhor série você tá exagerando, ou não né? Cada um com sua opinião. Espere chegar nas próximas temporadas de Palmos. Começa a cansar um pouco!

Mirella Santos disse...

Nunca assisti True Blood na semana que ia estreiar na HBO meus pais mandam tirar a rede de canais.

Não entendi muito bem pq vc não gosta de Vampire Diaries, mas true blood parece ser mais interessante mesmo do que qualquer outra coisa já inventada sobre vampiros. Se tem trash engraçado eu to dentro rsrs.

Felipe Guimarães disse...

Mirella, eu nao tenho HBO faz um bom tempo e quase entro em depressão sempre!
Ah, nao gostei de Vampire pq é uma cópia imensa de Anne Rice! E ainda criticam Crepúsculo. Ou seja, o cara não teve criatividade e culpa quem teve...

Anônimo disse...

No final de TB, o Bill que manipulou o sangue dela, antes deles se conhecerem direito, pra ela poder se apaixonar por ele -.-' ai acaba que ela pe uma fada ... e o Eric também gosta dela :s slá '