9 de julho de 2010

HÉTERO É HOMO, MAS HOMO NÃO PODE SER HÉTERO. ÃH?-- PRIMEIRA POSTAGEM DAS CEM MIL VISITAS!

Vocês vão entender...


Esta é a notícia:

"O mundo do entretenimento norte-americano está pegando fogo! Tudo porque o articulista Ramin Setoodeh, da Newsweek, publicou no fim de abril uma matéria polêmica, que sugere que atores homossexuais não convencem como personagens heterossexuais. A polêmica tomou proporções tão grandes que Kristin Chenoweth, que já participou de Pushing Daisies, Glee e atualmente está em cartaz na Broadway com o musical Promises, Promises – foi a primeira a criticar publicamente o artigo. Depois foi a vez de Ryan Murphy, o criador de Glee, que inclusive incitou os fãs da série musical a boicotar a revista eletrônica Newsweek. E a polêmica está longe de acabar, pois hoje mesmo Setoodeh postou um novo artigo, em que diz que suas palavras foram mal interpretadas. Será? O subtítulo do artigo lança a pergunta polêmica: “atores heterossexuais interpretam personagens gays o tempo todo. Por que isso nunca funciona no sentido contrário?” - ou seja, por que os atores gays são incapazes de interpretar personagens heteros? O articulista começa criticando a performance de Sean Hayes, o eterno Jack de Will & Grace e homossexual assumido, no musical Promises, Promises. Segundo Setoodeh, “francamente, é estranho ver Hayes interpretando um hétero. Ele parece duro e insincero, como se estivesse tentando esconder alguma coisa, o que ele sem dúvida está fazendo.”

"...Mais adiante no artigo, Setoodeh critica também a atuação de Jonathan Groff, o Jesse de Glee. Para ele, “alguma coisa em sua performance parece estar errada. Em metade de suas cenas, ele está franzindo as sobrancelhas – seria isso um substituto para a heterossexualidade do personagem? Quando ele sorri ou ri, ele parece uma prima donna, um par romântico mais adequado para Kurt do que para Rachel.”Calma, fica ainda pior: “não ajuda muito o fato de Jesse ter tentado levar sua namorada para a cama cantando e dançando ao som de Like a Virgin [no episódio The Power of Madonna, ainda inédito no Brasil]. Ele é tão distrativo, que começo a me perguntar se o personagem de Groff na série deve ser secretamente gay. O fato é que atores abertamente gays ainda têm razões para temerem. Enquanto é OK para um ator heterossexual interpretar um personagem homossexual (como Jake Gyllenhaal e Heath Ledger em O Segredo de Brokeback Mountain), é raro que alguém consiga realizar a mesma coisa ao contrário.”. No ano passado, o ator Rupert Everett sugeriu aos atores gays que não saiam do armário. “A verdade”, disse, “é que você não podia ser, e ainda não pode ser, um homossexual com cerca de 25 anos tentando se dar bem no cinema.”. Setoodeh encerra seu artigo com mais uma pergunta: “se um ator do porte de George Clooney saísse do armário amanhã, você ainda o aceitaria interpretando personagens heterossexuais?”.

Este é o comentário...

Vocês estão abalados, inconformados, revoltados, massacrados ou qualquer outro adjetivo que demonstre estar em choque? Eu estive assim quando li esta notícia, não sei quando. Como um ser desses pode existir? O cara fala: "Ah, porque o cara é gay ele não pode fazer personagens héteros". O que ele têm na cabeça? Eu, por exemplo, critiquei o Jim Carrey em O Golpista do Ano por não "parecer" um homossexual. Mas como fiz isso? Sei o que é ser um homossexual? Não sei, pois não sou. Mas lembra o que eu disse? O Jim não mostra em nenhum momento se apaixonar por Ewan McGregor do mesmo jeito que seu par está fazendo com ele, o que torna Carrey superficial. Em algum momento você sentiu que Neil Patrick não amava nenhum das mulheres em How I Met Your Mother por ser gay, ou o Groff não estar apaixonado por Rachel (o cara cantou Like A Virgin. E? Will e Finn tamém estavam na "parada". Só por cantar essa música todos os atores que participaram do número são gays?)? E o que você pensaria de Sean Penn se eu apenas te mostrasse o filme Milk- A Voz da Igualdade? Você imaginaria que o ator de Dexter, casado com uma mulher, também já fez um papel gay na televisão? Sim, ele faz na série A Sete Palmos!

Então o que define uma pessoa ser gay, ser um nerd, ser um viciado, entre tantos outros? Com certeza, quando disse que Jim Carrey não "parecia" ser gay é porque ele não se apaixona, seu personagem não mostra sentimentos de estar apaixonado por McGregor. Acho que é exatamente isso que as pessoas não entendem no nosso cotidiano: amar o que somos e sermos felizes assim, e não foi isso que Carrey fez quando aceitou o personagem. Parece que ele falou: "Vou dar uns beijos num cara, mas ficarei com cara de machão e engraçado!".
Vocês achavam que o Jonathan Groff era gay antes mesmo de saber da notícia? O cara fez Spring Awakening! Ninguém pensaria que ele é gay, pensaria? Ele foi indicado ao Tony! De Melhor Ator (não atriz! Ator!). "Então quer dizer que se eu sou hétero não posso interpretar um homossexual?". Não estou dizendo isso. O que eu digo é o seguinte: você tem que mostrar o "sentimento", mostrar que você, no caso sendo um ator, reconhecesse seu personagem como nerd, gay, seja o que for! Jim não fez isso. Vocês saberiam que o Pedro Almodóvar é gay sem que eu tivesse dito? Pois é pessoal, ele é. Isso faz com que algum filme dele seja ruim? Não! Porque ele é bom no que faz!

Se o Brad Pitt saísse do armário hoje, alguma mulher que o ama de paixão pararia de olhar para ele? Não! E de acordo com a minha irmã quando mostrei a notícia ela disse: "Hum... ele é gostoso, pena que é gay. Não gosto mais. Claro que não! Isso não existe!". Sábia a irmã que eu tenho. A mulher vai achar ele "gostoso" sendo gay ou não? Lógico que sim! Lady Gaga é bissexual e vários homens babam por ela (não acho ela bonita, mas adoro suas músicas! E quando falo que não acho Megan Fox bonita, ficam olhando pra mim do tipo: "É gay". Pô! Pra mim ela não é bonita! Fica a dica! Assim como muitas mulheres não acham o Brad bonito. Desculpe Brad, mas é a verdade). A Lindsay Lohan também já se apaixonou por uma mulher. Quer dizer que as pessoas param de ser o que são quando saem do armário ou experimentam ser diferentes?


Vocês se lembram quando eu fiquei bêbado e disse isso publicamente aqui? Sabe qual foi um dos principais motivos para eu fazer isso além de saber meu limite alcoólico? Tentar quebrar os rótulos que as pessoas colocam em cima de mim. "O moleque que gosta de musical! De teatro, cinema. Deve ser gay! Ah, ele não gosta muito de sair em balada. Ah, ele é um nerd! Fica na frente do computador!". Se tem uma coisa que eu adoro quebrar são os estereótipos que criam sobre mim, e tento quebrar todos! Vocês sabem como meus tios ficaram quando souberam que fiquei bêbado? Minha tia agora tá até olhando torto para mim pensando que sou uma má influência pro meu primo! Mais um rótulo para quebrar! Mereço, não?

Então meus caros leitores, amem vocês mesmos! É a principal lição que ofereço para vocês nessas cem mil visitas (e obrigado à todos por terem me aguentado até aqui!). Claro, não falo "Saia do armário! Fique bêbado!", nada disso, se amem e danem-se os outros! E quando a se revelar ser um homossexual para a família, cuidado! É uma coisa que irá afetar TODA a sua família e talvez amigos. Tive um tio gay, não o conheci, e minha mãe falou que a maioria das "tias" praticamente ignoravam ele depois que ele se revelou. Que bom né? Ele precisava de auxílio, alguém precisava falar para ele usar camisinha, mas não. Morreu de AIDS.
Este mundo que conhecemos está para acabar! Pelo menos esta política. Esperem no mínimo cinco ou dez anos! Sabe por quê? Porque os adolescentes vão tomar os cargos dos adultos, os adultos irão se aposentar e os velhos morrerão. Triste não? Mas é a verdade! O mundo que conhecemos muda sempre, mesmo que fiquemos com os olhos fechados para ignorar. E sabe quem fecha tais olhos normalmente? Os pais, família ou pessoas mais velhas, estas que seguem rigorosamente os padrões de vida moralista. Os pais falam pro filho: "Não faça isso, você não será feliz". Se você é bom numa coisa, se você ama alguma coisa, se você se ama assim, vá atrás! Se alguém do ramo falar: "Ok, infelizmente você não é tão bom", você descobre outra coisa ou treina! Também não tô falando para se juntar com uma gangue e parecer um Justin Bieber ou parecer alguém da banda Restart. Sabe o que eu quero que você seja? Você! Quem sou eu? Um menino heterossexual, que gosta de arte, viajar, escrever, ver filmes, assistir peças, ouvir música, e sair com bons amigos, e isso vocês já devem ter percebido. E você? Quem é? Comente!

9 comentários:

Visão disse...

eu fui um infeliz que tentou não ser eu mesmo durante 23 anos. Tudo por causa da maldia religião.
Mas agora que eu sou eu mesmo, a minha vida ficou mais feliz.
Ser quem se é e gostar disso é a melhor coisa a fazer. Sábias palavras Felipe.
Para mim vc é hetero! - só para vc mudar de idéia. kkkkkkkkkk brincadeirinha

Ully Lages disse...

Essa história de ator homossexual não conseguir interpretar heterossexual bem, é um absurdo. Se o ator é talentoso mesmo, ele vai conseguir fazer bem!

Belas palavras!

Elisa Duarte disse...

Verdade seja dita, Felipe... Eu nunca achei o Brad Pitt bonito. Minha amigas me chamam de cega até hoje. Ow homem sem graça.. Embora eu o ache um ótimo ator ... :)

R. Crukovic disse...

Muito bom o post, falou tudo. Ridículo isso, quem é bom no que faz, sabe fazer qualquer coisa, não importa absolutamente nada....Se um homossexual fizer um hetero e não convencer, ele não é um bom ator...

FM disse...

Um dos seus melhores tópicos.

Bom, para começar eu discordo da opinião desse jornalista pq se o ator for bom ele pode fazer até o sexo oposto que vai nos convencer (vide Travolta e Celulari fazendo a Edna), já o Jonathan Groff... Bom... Eu acho q ele meio "estranho" como Jesse... Não me convenceu como loverboy.

Sobre rótulos, tb sou uma incógnita para meus amigos... hauhaua. Quem acha que me conhece sempre se surpreende comigo, isso pq nem mesmo eu me conheço. Estou sempre me testando, fugindo dos padrões e da rotina por isso é difícil me definir.

E discordo de vc quando diz q o futuro será melhor pq estará nas mãos dos jovens de hj. Lembre-se que os adultos de hj são os adolescentes rebeldes do passado.

Cadê aqueles jovens loucos da década de 70? E os excêntricos da década de 80? E os revolucionários cara-pintadas da década de 90?

As coisas estão mudando sim, mas bem lentamente. As pessoas no poder são sempre as mesmas, pessoas que já nascem adultas.

E para terminar PARABÉNS pelas cem mil visitas !!! Isso é apenas fruto dos seus ótimos textos.

Oliver disse...

Infelizmente o preconceito existe, e ele é demonstrado nessas atitudes.

Agora só rindo desse cara. Para comprovar que esse argumento, idiota, usado por este ''ser'' é falso, dou como exemplo Ian McKellen. O ator batendo na casa dos 60, é gay assumido e atua muito bem. Cary Grant, apesar de não ser assumido, era gay também e o cara arrasava nas telas. Jodie Foster, lésbica, mantém relações com uma mulher a 15 anos e é sem dúvidas uma excelente atriz. Kevin Spacey, manda lembranças também.

Resumindo, esse sujeito é um homofóbico, provavelmente gay, e fica falando essas besteiras.
Lamentável.

Ps: Também não acho a Megan Fox bonita.

Will disse...

bobagem!

Mirella Santos disse...

Não sou de curtir muito o Brad tbm. Olha só parabéns pelas cem mil visitas sei que seu blog merece, já sobre a postagem...

Mas que cara ridículo hein?! Cheio de dogmas sobre o mundo e parece não fazer a minima questão de mudá-los. Hoje eu tava vendo o jornal e caiu nessa questão de casais homoafetivos poderem adotar crianças e foi simplesmente ridículo ver brasileiros dizendo que é errado um casal homossexual adotar crianças pq é feio e a criança/adolescentes crescem confuso. Confuso? Confuso é uma pessoa crescer sem ninguém pra lhe dar amor.

Concordo com o FM quando ele diz que os adultos de hoje são aqueles jovens rebeldes de anos atrás que hj não fazem nada pra mudar, o que é bem chato ver isso pq vc no fundo sabe que muita gente cresce e acaba com os seus ideais de mundo. Resumindo, eu torço muito para que o mundo mude, mesmo que seja aos poucos e comece aceitar as diferenças, não só de opção sexual, mas de cor e religião também que ainda existe muito preconceito por aí.

P.S. Eu não pensava que vc era gay pq gostava de teatro e filmes, achei normal... Tem gente que não entende, eu acho. Foi mal pelo big comentário.

Felipe Guimarães disse...

Visão, ainda bem!! Nunca deixei a religião influenciar tanto a minha vida... Ela é uma "coisa" a parte!
ahuahuaha, brincadeirinha aceita!

Ully, pois é! O ator não será bom se não convencer em seu papel! Fato!

Elisa, meu amigo fala que sou gay (brincando, claro) só porque eu acho a Megan Fox feia e a Angelina também. A Angelina tem muita boca e a Fox é anoréxica! Veja uma foto dela! Parece que vai sumir!
Temos que fazer um grupo chamado" Não, essas estrelas não são bonitas para nós!".

Rafa, Fato! Fato! Fato!

FM, na verdade eu sempre achei uma boa ideia o Jesse começar a namorar o Kurt! Deixaria a Rachel com muita raiva e inveja! E já pensou se ela tentasse recuperar ele? Demais!
Tentar fugir dos padrões é tão legal! Nunca te conhecem! Adoro ver a boca aberta e a baba (pena que isso apenas acontece em filme)!
É que eu penso assim: antigamente os jovens (hj adultos) queria mais direitos humanos! Hj conseguiram.
Nos dias de hoje a principal disputa é a homossexualidade. Com o tempo, com certeza terão leis contra o racismo contra os homossexuais.
E muito obrigado por ter me seguido até aqui!!

Oliver, eu adoro o Ian, amo a Foster e gosto do Kevin! O outro nunca ouvi falar...
\o/ outro ser humano do sexo masculino que acha a Megan Fox feia! Eu encontrei!!

Will, o que seria bobgaem??

Mirella, falou tudo! Hoje vejo crianças de menos de 9 anos todas tentando ser mini-Biebers e mini-Beyonces... Cade a infância? Onde estão esses pais??
E uma das minhas promessas de quando eu tiver um filho ou for adulto é de nunca acabar com os meus ideais por causa de umas pessoas!
Imagina! Adoro big comentários!