13 de julho de 2010

À PROVA DE MORTE- Meninas dirigindo e quebrando o pau são a melhor parte

Pés é o que não falta!



Eu já disse muitas vezes antes, na verdade inúmeras vezes, mas adoro afirmar: Tarantino é o cara! E até agora eu não assisti seu filme mais aclamado: Pulp Fiction (que por sinal deve estar comigo há um ano. Não tenho mais desculpas. Já assisti Cães de Aluguel e agora tenho que assistir Pulp! Que por sinal nem é meu! É do meu tio! Que vergonha!) nem Jackie Brown, mas pelo amor de Deus! O cara fez Kill Bill, Bastardos Inglórios, Cães de Aluguel, ou seja, isso já mostra que ele é o melhor diretor de nossos tempos! E, durante o noitão do Belas Artes, um dos filmes era À Prova de Morte, mais um do Taranta.


A história pode ser facilmente dividida em duas partes (se bem que este deve ser o único filme do Tarantino que não tem divisão). A primeira parte é formada por um grupo de três meninas principais (mais uma se junta ao grupo depois). Após uma cena no bar, todas são mortas por um horrível acidente de carro. Na segunda parte, mais quatro meninas são apresentadas (porém mais uma vez, apenas três serão as principais) e o assassino volta com sede de sangue.


Esta sinopse é bem podre e fiz de propósito meu caro leitor ou leitora! Se quiser pode ler qualquer outra sinopse, mas com certeza você perderá a "graça" do filme. Saber qual é o primeiro grupo de meninas e o segundo, e saber o destino de cada é um dos pontos chaves de À Prova de Morte, que consegue fugir de muitos filmes clichês de filmes trash envolvendo assassinatos.

Sinceramente achei a primeira parte muito lenta. Os diálogos não faziam muito sentido, ao contrário dos outros filmes do Taranta que podiam nos incluir facilmente na discussão, mesmo sendo estas absurdas (Like a Virgin em Cães, O rato e o esquilo em Bastardos, sim eu entendi. Pode me chamar de louco!), mas dessa vez parece que a conversa está entre as protagonistas e não podemos interferir. Mas como o meu amigo disse: "Ah! Mas a primeira parte é o que faz a segunda ser tão boa". Não poderia concordar melhor, mesmo achando a primeira parte fraca...


Mas a segunda meu caro leitor, o que foi essa segunda parte! Além do Taranta homenagear os filmes trash, ele conseguiu se homenagear! Closes de pés, bundas, pernas, a música do Kill Bill em um dos celulares, aplausos e aplausos enchiam a sessão cheia de fãs! Além de risadas! Só mesmo este ser para fazer uma sala de cinema rir de tanta tragédia e sangue! Sem falar nas protagonistas! Mulheres fortes com sede de sangue e vingança como qualquer outro ser além daquele com pênis! E a cena de carro!? Nem mesmo todos os Velozes e Furiosos juntos conseguem trazer para uma cena tanta aflição, suor e desespero. E nem vamos comentar a reviravolta! Extraordinária e divertida! E o mais interessante: as primeiras protagonistas pareciam mulheres fortes, com nenhuma barreira à sua frente. As outras parecem mais inocentes e delicadas. Mas isso é sinal de fraqueza? Bem, você verá se assistir ao filme!


Se À Prova de Morte fosse apenas a segunda parte, para mim seria fácil colocar este entre o TOP 3 do Tarantino, mas como eu disse, a primeira parte peca... Mas não ache que isso fará com que vocês não possam assistir ao filme! Cada um tem seu gosto! Meus amigos, por exemplo, nem notaram a primeira parte passar! E esperar pela segunda parte vale qualquer sacrifício! Ok, se você for obrigado á assistir Tokyo Porrada eu deixo você pensar em não assistir À Prova de Morte. Mas apenas pensar!

2 comentários:

Jardel Nunes disse...

Como que tu não assistiu Pulp Fiction e Jackie Brow ainda? Para tudo e vai assistir agora hehe.

Meu Top5 Tarantino: Cães de Aluguel, Bastardos, Pulp Fiction, Jackie Brown e À Prova de Morte.

Abraços

Felipe Guimarães disse...

Jardel, eu sei! Como eu ainda não assisti estes filmes?? Preciso ver!!
Preciso ver todos os Tarantinos para fazer um TOP dele...