20 de agosto de 2010

CENA DE CRASH- NO LIMTE CAUSA POLÊMICA NA ESCOLA


Mantenha essa coisa longe de mim menino!


Hoje ainda vou tentar postar sobre Os Outros que estou devendo para vocês, mas este assunto é urgente para todos aqui presentes. Vocês já assistiram a um dos filmes mais badalados de 2004, Crash-No Limite? Foi um filme que concorreu e ganhou ao Oscar de Melhor Filme e tudo o mais que tinha direito. Porém, claro, eu tenho que ser o chato que não gosta. Sei lá, todo mundo se emociona com o filme, já eu acho bem clichê (principalmente a cena do carro que todo mundo idolatra). Mas este não é o assunto. É algo bem mais terrível.

Durante uma cena do filme, uma mulher estava fazendo sexo oral em seu marido dentro do carro. A polícia para o carro do casal. O policial pede para o homem sair do carro. A mulher começa a discutir e acaba sendo revistada, ou melhor, violentada pelo policial na frente de seu marido e de outro policial que não fez nada para deter seu colega. Mas não violentada de só ter passado a mão nas pernas e cochas, mas ele também tocou nela (sim, lá na...vagina). E ela faz isso para que o marido dela não sofra nenhuma multa ou chamar muito a atenção da mídia por ser um produtor de TV. Mas a mulher fica olhando para o marido, esperando uma reação ou algo do tipo. Mas nada. Sendo assim, o homem deixa a mulher ser violentada para não causar nenhum transtorno.


Então a discussão começou na minha sala. As meninas falavam: "Como a mulher deixou isso acontecer? Ela é trouxa? Se fosse comigo eu gritava, sei lá!", ou "eu matava esse infeliz desgraçado do inferno", coisas bem carinhosas com o sujeito. Já os meninos, muito espertos como só eles mesmos, falavam: "qual o problema? Ela fez por um bem maior! É melhor do que passar à noite na prisão e ser molestada do mesmo jeito". Lógico que eu, como a pessoa que sou, não pude ficar do lado que não fosse o das meninas, porque o lado masculino naquele momento era uma vergonha para mim.


Vamos concordar que a prisão dos EUA é bem diferente daqui do Brasil, sem falar que lá é praticamente pagar fiança e ir embora, enquanto aqui as coisas demoram anos para serem julgadas. O casal poderia muito bem obrigado pagar e ir embora. Afinal, eles não têm dinheiro para isso? Claro que tem! O assunto poderia acabar por ali e o policial teria seu castigo. E gente do ceú, o comentário deste ser do sexo masculino foi não só machista como egoísta e estúpido. Lógico que ele está falando isso, ele não tem que se preocupar em ser estuprado quando sai de casa, ou se o vestido é muito curto e quando ocorrer um estupro o infeliz do estuprador quando for pego fale: "Ela queria! Olha o tamanho do vestido que ela estava usando!", como já aconteceu uma vez como desculpa. Duvido que se um policial pegasse dois dedos e enfia-se no cú dele nem por dois minutos para ele não ir preso, ele iria deixar.

Mas o homem acha que é assim mesmo, não? Lembro até hoje o caso do menino que foi estuprado pela professora. Todos os homens, sem uma exceção, falavam: "Ah! Mas o menino não foi estuprado! Ele tava fazendo sexo com ela! Sortudo!". Claro, porque para alguém de dez anos que brinca de maçinha e que acha que a raiz quadrada de 4 é arco-íris, isso é muito normal. Engraçado como os adultos e jovens masculinos de hoje são tão estúpidos que além de não colocarem respeito nas crianças, eles não colocam respeito nas pessoas que amam, como o homem do filme fez com sua mulher. Ainda bem que as meninas da minha sala falaram: "Ninguém toca na minha!". Se não for para prazer, ninguém deve tocar mesmo! E lembrando sempre: comentem!

2 comentários:

Mirella Santos disse...

Assunto interessante e polêmico mesmo. Tem homens que ainda reduzem a mulher a outro nível que não é do deles e pensam: "Se mulheres não são melhores do que os homens deixem elas serem violentadas, isso é normal já que são mulheres"

É engraçado com mta gente já fechou os olhos pra acontecimentos assim e eu já soube de histórias de estupros que a vítima nem sequer denunciou "pq não iria adiantar nada".

Mas eu acredito que uma hora iso mude. O pensamento machista, as agressões que terminam impunes...

Felipe Guimarães disse...

Mirella, obrigado por ter comentado!
Esse preconceito contra a mulher realmente existe, assim como os casos de estupro que "não adianta reclamar". Horríveis todos!
Como a Dilma com certeza será eleita, é melhor ela fazer alguma coisa em relação à mulher...