28 de setembro de 2010

A GAIOLA DAS LOUCAS- Aqui as pessoas tentam ser "normais"

Ele escreveu sobre mim! Tô chocado! Ficarei estérico de felicidade!


Para começar a semana gay do blog (sendo o próximo filme Orações para Bobby, e, se continuar ganhando a enquete, o filme Má Educação, do diretor espanhol Pedro Almodóvar), temos que começar a semana com uma comédia para nem percerbemos que estamos falando de um filme gay. E ao contrário de muitas comédias sem sal por aí, com o homem com cabelo e olhos castanhos, alto, branco, forte e rico e a mulher loira, alta, magricela, indefesa e com vontade de sexo, A Gaiola das Loucas é uma das comédias românticas mais divertidas que têm, exatamente por ser tão diferente das outras.

A história é sobre um casal gay, no qual o "homem" da relação, Armand, é o dono da boate The Birdcage, e a "mulher", Albert, é a principal estrela. Mas antes dessa história de amor, Armand teve um filho que agora com 20 anos decidi se casar. Porém ele decidi se casar com uma jovem que o pai é um senador conservador americano, ou seja, pior não fica (nada de Tiririca por aqui pessoal!). Então o casal tenta de várias maneiras achar uma solução para transformar sua casa, e eles mesmos, num casal hétero e "normal".

Talvez A Gaiola das Loucas seja tão engraçado porque tente imitar as pessoas denominadas "normais". Afinal, não vemos um monte de héteros machistas fazendo essas festas do troca e para ser uma "bicha" eles só precisam rebolar, falar com a língua presa, ser histérico e etc? Então, Gaiola usa todos esses elementos para mostrar que além dos gays terem esteriótipos, os héteros também possuem! É apertar a mão com força, cuspir, falar de futebol, ser mal educado, mijar em cima da tampa da privada, entre muitas outras coisas que nos denomiam "héteros".

E, para mostrar esse esteriótipo nada melhor do que a melhor cena de todo o filme: Nathan Lane tendo aulas de Como ser um Homem para Idiotas? com o Robin Williams. Na verdade, Nathan Lane rouba todo o filme fácil! De todas as cenas que ri, 99% eram das coisas que ele fazia ou falava, principalmente quando ele fazia alguns escândalos, como, por exemplo, o da torrada. E para quem não sabe, ou ainda não caiu a ficha, o próprio ator é gay, e nem por isso ele não deixa de ser um bom ator. Já fez Mr. Bialystock em Os Produtores, e várias vozes conhecidas, como o Timão de O Rei Leão e Snowbell de O Pequeno Stuart Little. Mas na Broadway, Lane é considerado rei!

Para começar a semana com o pé direito, vá a locadora mais próxima que você estiver da sua casa e alugue A Gaiola das Loucas para rir bastante! O filme é dirigido pelo mesmo diretor de A Primeira Noite de um Homem, Quem Tem Medo de Virgínia Wolf?, entre outros, e com a presença do ganhador do Oscar de Melhor Ator, Gene Hackman, a também ganhadora do Oscar de Melhor Atriz, Dianne Wiest, o comediante Robin Williams, e para fechar com chave de ouro, Hank Azaria, que faz o cômico garçom Agador. Não perca esta comédia! E lembrando sempre: comentem!

5 comentários:

FM disse...

Adoro este filme. É minha comédia gay favorita junto com "Será que ele é?" .

Ainda não assisti a peça musical (e pelo visto nem vou) mas parece ser muito boa tb.

E não sabia q o Lane era gay. o.O

alan raspante. disse...

Eu só conhecia a peça (mesmo nunca tendo visto a peça..). Muito bacana a dica, cara. Está anotadíssima!

Abs.

Luciano Carneiro disse...

Olha so, nao sabia que era do Mike Nichols! Quero assistir. Tambem vou escrever sobre Oracoes para Bobby la no bloguinho pra marcar a enquete dos filmes que mais fazem chorar. Esse e de inundar o recinto...

Cristiano Contreiras disse...

Eu não curto muito este filme, acho um tanto chato e o teor estereotipado dele não me agrada. Abraço

Felipe Guimarães disse...

FM, pois é, a minha também! Nunca vi esse: "Será que ele é?", mas me interessei. Eu vou assistir a peça, mas no lugar mais barato )Falabella, cof cof).

Alan, a peça eu só soube depois do filme (e só por saber que é do Falabella, comprar no lugar mais barato é esencial!)

Luciano, pois é, é dele! Soube de gente que leu a postagem de Bobby, assistiu ao filme e chorou aos montes!!

Cristiano, pois é, é como eu disse: no primeiro momento o filme mostra o esteriótipo gay, mas depois ele apresenta o esteriótipo hétero, e por isso acho bem engraçado os dois tentarem ser héteros!