10 de setembro de 2010

KINSEY: VAMOS FALAR DE SEXO- VAMOS!

E como você se sente sobre isso?

Agora as coisas apimentaram aqui no blog, né? Mas não fique muito animado pensando que este filme tem putaria para dar e vender. Se você quer um filme assim, assista O Povo Contra Larry Flynt, que aborda o mesmo assunto: sexo reprimido. Este filme sim tem putaria para todo lado! Mas Kinsey: Vamos falar de sexo é mais científico sobre o assunto e ganhou este subtítulo só para chamar a atenção dos brasileiros de plantão sobre o assunto. Mas o filme é melhor que isso: Kinsey quer saber sobre o sexo.

Para você entender melhor, a história de Kinsey se passa no início dos anos 30. Coisas como "fazer sexo oral em sua mulher pode prejudicar no futuro para ter bebês?" , "salto alto causa esterilidade?", "Evitar sexo causa gagueira?", ou pior ainda: "homossexualidade é uma forma de loucura?". Sim, tudo isso acontecia à mais de 70 anos atrás, o que é um grão de areia no tempo se formos falar de história. A história é sobre o professor Alfred Kinsey, que largou seus estudos de vespas parasitas para se focar em algo mais interessante na biologia, o sexo humano, já que em sua primeira relação Kinsey teve alguns problemas e não tinha praticamente ninguém á socorrer. Nisso, o filme aborda vários assuntos dos mais diversos sobre o mundo do sexo.


Embora para nós seja tão fácil (mas às vezes nem sempre) ver, ler e ouvir falar sobre "sexo", naquela época, e ainda nas décadas e séculos anteriores, sexo era um tabu em nossa sociedade. Ninguém falava sobre, não havia estudos, ninguém sabia de nada. Tudo que sabíamos estava na mão da religião e dos moralistas da época. Por isso que Kinsey é tão interessante: mostra a época na qual o ser humano coloca o pé no chão e decide: "Chega! Vamos falar de sexo". Mas Kinsey ficou surpreso com seus resultados, entre esses o fato da homossexualidade estar presente naquela época, na qual hetero's rules.

Mas voltando ao filme em si. Kinsey é uma aula sobre o assunto também. Ao invés de ler sobre o assunto ou apenas ouvir pelas fofocas de amigas no salão ou no bar tomando um chop com os amigos, por que não um filme para pessoas inteligentes? E este é o papel que Kinsey realiza tão bem. Mas além disso o filme possui grande atuações. Vocês conseguem imaginar o Liam Neeson, o leão de Nárnia, o mestre Jedi e o homem que salvou milhões de judeus em A Lista de Schindler, realizando uma cena gay? Provavelmente seus fãs estão indo ao delírio agora. Mas não é Nelson que chama mais a atenção neste filme, mas sim os atores coadjuvantes.


Você já ouviu por aí no nome Laura Linney? Provavelmente sim, mas não deve se lembrar. Ela fez a advogada no filme O Exorcismo de Emily Rose (eca!), fez um excelente papel moralista em Lições de Vida (um filme com o Rony de Harry Potter) e que foi indicada ao Oscar por sua atuação em Kinsey, que é nada mais do que merecido! É uma das melhores atrizes no mercado, quando falamos de filmes inteligentes. Porém, além de Laura, outra pessoa rouba a cena no filme. Este é Peter Sarsgaard. Sabe, o que cara que fez Educação, Plano de Voo com a Jodie Foster, e também a orfã, sabe? Bem, ainda não vi educação, porém Kinsey até agora foi seu melhor trabalho que vi até agora, com certeza!

E nem vou perguntar se vocês ficaram interessados em assistir Kinsey, porque eu sei que vocês ficaram (e não tentem me enganar). Então o que você está esperando jovem simpatia? Vá à locadora mais próxima de sua casa e alugue este filme! Ou baixe, tanto faz, desde que você assista já fico contente, e tenha assim uma boa aula de sexo. E lembrando sempre: usem camisinha! E claro: comentem!

5 comentários:

Roberto F. A. Simões disse...

A aula desse filme é mesmo importantíssima para todos! Ensinaria muita gente sobre a tolerância e, quem sabe, sobre eles mesmos! Artisticamente o filme até que é competente, mas fica-se pelo mediano ou pouco mais. Mas as interpretações são muito boas e o argumento também! Um dos filmes que mais mudaram a minha vida, no sentido em que me abriram os olhos para um outro entendimento sobre o mundo. 4/5

Cumps.
Roberto Simões
» CINEROAD - Há 2 Anos na Estrada do Cinema «

alan raspante. disse...

Mais um filme desconhecido para mim, mais nem preciso dizer que fiquei super afim de ver, né ?
Um filme que aborda sexo na "teoria" deve ser bem interessante. Vou caçar nas locadoras este final de semana, hahaha

Abs.

Mirella Santos disse...

Ainda não vi, mas realmente me inetessei, como vc disse, ainda mais por se tratar desse assunto Tabu.

FM disse...

Parece bacana.

Interessante mostrar o sexo numa época tão cheia de tabus.

Mas se o filme se passasse em 2030 acho que Kinsey ficaria surpreso se encontrasse algum hétero. =P

Felipe Guimarães disse...

Roberto, ensinaria muitas pessoas para pararem de ter ignorância sobre o assunto! Com certeza fico no um pouco, pq tem cada filme mediano ultimamente...

Alan, nem era preciso comentar mesmo. Este provavelmente vc acha em locadoras, já que concorreu ao Oscar.

Mirella, todo mundo está se interessando.

FM, uhauhauha concordo! Tem até uma frase no filme que ele fala que às vezes o homossexualismo se torna "moda". Na verdade, é apenas a natureza de alguns chamando...