16 de outubro de 2010

AS MELHORES COISAS DO MUNDO- Meu primeiro Bodanzky

Não me olhem assim!

Um dos filmes mais falados desse ano, As Melhores Coisas do
Mundo foi filmado por... uma mulher? Exatamente meu caro leitor,
Laís Bodanzky é a diretora do filme. Para quem não sabe, Bodanzky fez o aclamado filme nacional O Bicho de Sete Cabeças, com a presença do ator Rodrigo Santoro. Mas dessa vez, a diretora preferiu não fazer um filme sobre drogas, mas sim sobre a adolescência, e se sai muito bem, ao contrário do lixo norte-americano que vem para cá quase toda semana.

A história é sobre a vida de Mano que tem apenas 15 anos. Sexo, cigarros, bebidas, beijo na boca, romance, fofoca, tocar guitarra, família, baladas, tudo isto está presente na vida de Mano, como na de qualquer adolescente (exceto pela parte da guitarra). Após um ocorrido em sua família, Mano passa de um jovem menino ingênuo para encarar a realidade, a primeira transa, descobrir que seus melhores amigos podem ser estúpidos, querer seus direitos como aluno e pessoa e ter seu primeiro romance.

Sinceramente, quando eu estava assistindo ao filme, eu pensava que estava odiando. Sério, eu pensava: "Aff, que droga!", "Que idiota". Só que aí parei para pensar e vi que na verdade eu estava assistindo nada mais nada menos do que vendo adolescência pura! Gente fumando narguile (odeio gente que fala que não fuma cigarro porque faz mal à saúde e fuma narguile com a desculpa de que não faz. Aham Cláudia! Pensa assim! Mas continuando...), sendo pressionado pelos amigos para beijar na boca (quem não passou por isso?), e principalmente o "falso liberalismo" de Mano e seu irmão Pedro (eles acham que pode acontecer de tudo, menos ter pai "boiola"), que está presente em muitas pessoas da nossa sociedade.

Das poucas coisas que eu não gostei do filme foram por causa da falta de aprofundamento. O personagem do Fiuk, por exemplo. Ok ele ser alternativo, mas não tem aprofundamento nele! A única coisa que sabemos é que ele ama teatro e escrever, mas ele não mostra conteúdo, apenas depressão. É um conteúdo vazio e deprimido), e, eu tinha falado que eu tinha gostado do "falso liberalismo" apresentado por Mano e por seu irmão, e gostei mesmo, mas não há aprofundamento nisso também! No final, nem Mano nem Pedro (Fiuk) aceitam a sexualidade do pai. O final também. Ficou muito aberto e raso. Dava para ter feito algo melhor com a mensagem que fica.

As atuações, por outro sinal, estão muito boas. Francisco Miguez nunca tinha realizado um filme e consegue fazer cenas de risos e choros, mostrando que pode ter potencial no futuro, se quiser! Fiuk também está bom, superando o seu péssimo papel sem conteúdo de Malhação. Zé Carlos Machado, Caio Blat e Paulo Vilhena também se saem muito bem. Mas quem eu adorei mesmo foi a Denise Fraga. Sempre gostei da atriz e ela está presente nas melhores cenas do filme: a cena dos ovos e do carro.

Com bem mais acertos do que erros, As Melhores Coisas do Mundo é um dos principais filmes que fala sobre a juventude, pois não mostra apenas adolescentes indo em festas, bebendo, fumando, fazendo sexo e vomitando de um lado para o outro. O filme mostra a adolescência como ela é: um saco sem fundo da qual temos que aguentar e esperar para que no futuro possamos escolher algo de nossas vidas que não traga a infelicidade e que possamos escapar da burocracia da sociedade da qual vivemos. Como é bom sonhar! Viva a adolescência!

3 comentários:

alan raspante. disse...

Acabei de assistir e Felipe estou contigo, achei o personagem do fiuk meio disconexo e raso ...e o final também. Mas como um todo achei o filme ótimo, uma pena que não foi escolhido para tentar uma vaga no Oscar, teria maiores chances que 'lula'.
ps: veja 'chega de saudade' que é também da Laís Bodanzky, gosto bastante deste filme!

...

Felipe Guimarães disse...

Alan, ainda bem que não fui o único que achou o filme perfeito! É muito bom, mas tem muitas falhas mesmo! Ah! Nem me fala! É mais fácil esse ganhar do que o Lula, mas também depende por causa da fama do "O cara".
Anotado o filme! Verei!

Mirella Santos disse...

Acho que rolopu um pacto blogueiro pra td mundo falar desse filme, mas.... Brincadeira.

Eu fui a única que ainda não vi, td mundo fala bem e eu já me interessei mesmo agora em assistir, passei antes por causa do Fiuk