17 de dezembro de 2010

E NOVAMENTE O PESSOAL COMEÇA A FALAR DE POLÍTICA...

Esse moleque pegou o espírito da coisa!

Hoje novamente começaram as discussões sobre política no Brasil, já que o Tiririca finalmente conseguiu se tornar deputado federal. Mas por que tanta gente está fazendo alarde, querendo até tirar o homem do poder? Ele, assim como nosso presidente Lula, recebeu votos. Se o povo quer reclamar com alguém, que seja com o próprio povo. Se Lula pode ser presidente, Tiririca pode ser deputado. Simples assim. Ao invés de reclamar do coitado do Tiririca, reclame do Maluf, procurado em vários países exceto no Brasil e que já roubou muito dinheiro, mas o povo insiste em votar nele. Isso sim é vergonha.


Mas existem outras discussões em pauta. O MSN, UOL, Terra, todos esses sites estão fazendo a retrospectiva do ano, e claro, as eleições tinham que estar lá, sendo um dos momentos de destaque os debates com os candidatos e as palavras do "velhinho simpático" Plínio. Vários sites falaram que Plinio é um grande piadista, um vampiro (opa, esse é o Serra), que falava apenas loucuras, mas a verdade é que ele não estava falando nada mais do que a verdade.


Entenda: não sou nenhum pouco fã do socialismo, mas quem consegue viver com 600 reais no bolso? Ninguém. O plano de Plinio era de tornar o salário mínimo no valor acima de 1000 reais. E quem não gostou nada disso? A classe média. Claro, com o salário mínimo nesse valor nenhuma casa da classe média brasileira poderia ter sua empregada. Afinal, o salário da classe média não são tão altos, mas dá para ter um empregada no atual valor do salário mínimo. Entenderam o que eu quis dizer? A população não vê a realidade por causa de um conforto. A realidade é que a classe média não pode pagar uma empregada. Assim, o único jeito de deixar as empregadas é colocando o salário mínimo lá embaixo. As empregadas são apenas muitas trabalhadoras no Brasil que recebem o salário mínimo, não vamos nos esquecer das outras profissões.


Sempre disse isso e vou continuar repetindo: o maior problema do Brasil além da segurança é a educação. Os professores não são bem pagos e estão faltando muitos, pois ninguém quer ser mais professor de uma sala mal educada (por isso que digo que ser professor será a profissão do futuro). Sem falar nos alunos. É evidente, pelo menos na capital paulista, que os alunos de escolas particulares, em sua maioria, estão bem mais preparados para o vestibular que o pessoal da escola pública, pelo investimento medíocre na educação no Brasil. É como dizem por aí: "Educação não dá voto". Então vamos deixar ela de lado, né? Vamos manter o povo ignorante, assim poderemos roubar milhões de reais por aí. Abre o olho pessoal...

Nenhum comentário: