23 de dezembro de 2010

AS MELHORES PEÇAS MUSICAIS DE 2010

Qual será a melhor?

Com certeza o ano de 2010, pelo menos pra mim, foi mais importante nos palcos do que na telona. Ok, tiveram filmes como Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1, Toy Story 3, A Origem, Tropa de Elite 2, entre tantos outros. Mas esse ano, pelo menos pra mim, o que mais valeu a pena foi dar uma passadinha no teatro. Na verdade, passadinha que nada! Foram praticamente 21 idas e voltas do teatro. Claro, perdi a volta de Avenida Q e Cats, e não fui para o Rio conferir Hair e É com esse que eu vou, mas farei o meu Top 3 das melhores peças musicais de 2010 de São Paulo!


Terceiro lugar: A Gaiola das Loucas




Finalmente Falabella acertou na direção de uma peça ao mesmo tempo em que acertou seu trabalho como versionista. Diogo Vilela, mesmo não tendo uma voz adequada para o papel, dá um show de interpretação e consegue conquistar o público. Uma bonita história que fala sobre o homossexualismo, seja nos momentos de drama ou de comédia.


Segundo lugar: Gypsy




Do que adianta ter uma superprodução se cada ator não fizer sua parte? Renata Ricci e Adriana Garambone estão excelentes nos papéis de June e Gypsy, respectivamente. Mas quem rouba a cena em Gypsy, como a maioria do pessoal já deve saber, é a mãe, a grande Totia, que ganha o público com carisma e talento. Ninguém se esquesse do famoso: "Hoje eu sonhei...". E afinal, existe coisa melhor do que teatro falando de teatro?


Primeiro lugar: O Despertar da Primavera




Ah vá! Vocês realmente acharam que o primeiro lugar não ficaria com o Despertar, sendo que eu fiquei falando dessa peça praticamente o ano todo? Excelente cantores e cantrizes com músicas praticamente originais! Excelente direção! Sem falar na história, que mesmo falando de uma Alemanha do século passado, consegue nos transportar aos nossos tempos e ver que assuntos como abuso, suicídio juvenil, homossexualismo e aborto não estão tão distantes assim.

4 comentários:

Diego Lanza disse...

É inaceitável vc cogitar colocar uma peça tão horrenda quanto gaiola das loucas em um top 3.

Mas, bem como vc comentou, é um top 3 referente ao q passou em SP. Aqui no Rio, as melhores, sem dúvida, foram Avenida Q, Pterodátilos e Hair.

Não perca nenhuma qnd passar por aí. Outra coisa: adorei seu blog, são poucos os amigos meus q curtem teatro e com quem eu posso comentar!

Felipe Guimarães disse...

Diego, eu até estava entre Gaiola e Médico e o que acabou ganhando mesmo foi a história de Gaiola, mais forte do que a do Médico e o Monstro. Sim, é referente a SP, tanto que Despertar lançou ano passado no Rio. Quero muito ver Hair!
Obrigado por ter visitado o blog! É o meu xodó! Volte sempre para conversarmos...

LucasSP disse...

Discordo cabalmente hehe!
Para mim, a ordem seria:
3) Jekyll and Hyde;
2) O Rei e Eu;
1) Gypsy
O Despertar é interessante, mas o elenco é muito heterogêneo... Gypsy, a meu ver, é insuperável pois, além de o original ser um clássico do teatro norte-americano, a montagem brasileira foi capaz de unir uma superproduçāo a um elenco que, em conjunto, beira a perfeiçāo e a uma protagonista surpreendente, que ultrapassa a perfeição hehe
Abcs

Felipe Guimarães disse...

Lucas, eu estava entre Gaiola e Médico e o que desempatou foi a história. Mesmo tendo melhores protagonistas, Gaiola tem uma história bem superiora. Agora entre Gypsy e Despertar eu não pensei nos personagens, mas sim nas cenas. Tem tantas cenas em Gypsy que acho que poderiam muito bem ser retiradas. Já no Despertar acho todos os números importantes. Pra mim, na verdade, Gypsy e Despertar tem a mesma nota!