3 de abril de 2011

VIP'S- Wagner Moura concretiza-se novamente como "O" ator

Esse hijo de una puta conseguiu de novo boss!


Com o público alcançado em Tropa de Elite e Tropa de Elite 2, o cinema brasileiro mostrou ter potencial e capacidade para entrar no mercado internacional e o ator Wagner Moura aproveitou a situação para mostrar que não era apenas um ator de novelas. Não apenas excelente, mas versátil, talentoso e expressivo também - algo que pouco se vê hoje em dia nas telas da televisão - o ator tem marcado sua presença no cinema e na TV. Se Fernanda Montenegro consagrou-se como a maior atriz brasileira de todos os tempos, Moura segue o mesmo caminho, tornando-se o maior ator brasileiro vivo. Uma prova disso é seu novo filme: VIP's.


Uma história fictícia baseada numa história real, Moura dá vida a Marcelo, um menino que é esculachado pelos colegas da escola e que deseja mais do que tudo tornar-se num piloto de aviação, assim como seu pai. Já no início do filme, Marcelo começa a imitar seus colegas da escola, e o que começa como uma pequena brincadeira acaba tornando-se num vicío e doença tão grande ao ponto do personagem se disfarçar de Henrique Constantino, um dos herdeiros da GOL.


Embora para alguns o roteiro possa parecer tão óbvio, para alguns não é tanto assim. Acho que quando assistimos filmes legendados, a legenda acaba nos auxiliando a entender e digerir cada detalhe do filme. Já em filmes nacionais ou dublados temos que prestar mais atenção, pois cada detalhe perdido pode acabar como uma grande revelação no final. E foi assim que fiquei tanto com a história quanto a atuação de Wagner Moura.


Moura mostra-se tão confiante em seus trabalhos que torna-os realistas. Em VIP'S não foi diferente. Acreditamos que cada personagem que Marcelo interpreta, seja Carrera, Henrique, Juliano, são reais e diferentes e tornam-se personagens do próprio personagem. No caso de Moura é como se ele estivesse interpretando um personagem dentro de outro personagem (daqui a pouco vem sonho e entramos de novo na A Origem). A cena que Moura imita Renato Russo é absurdamente idêntica ao cantor! Mesmo imitando os jeitos do vocalista do Legião Urbana, Moura cria uma autenticidade sua sobre o personagem.


Asism, VIP's não é um Cisne Negro ou Janela Secreta, mas consegue transmitir a ideia de alguém tentando se encontrar até níveis extremos, o que Bruna Surfistinha tinha como objetivo e não conseguiu. Toniko Melo acerta em seu primeiro longa-metragem e tem capacidade para melhorar ainda mais! VIP's praticamente fechou o ciclo de filmes do Oscar porque é praticamente um resumo de tudo que vimos no ano passado: finais suepreendentes, roteiro inteligente, atuações arrasadoras e créditos repletos de influência pop. E pasmem: quase sem narração. Sim, o cinema brasileiro está evoluindo e é nesse bonde que tenho que entrar!

Nenhum comentário: